A terapeuta funcional, Luciana Sona - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
A terapeuta funcional, Luciana Sona – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Formada em 2008 pela Universidade Católica Dom Bosco, em Campo Grande (MS), a terapeura ocupacional, Luciana Sona, 31 anos, aborda o assunto em entrevista especial a nossa reportagem. A especialista fala como funciona a terapia ocupacional e de que forma ela ajuda na saúde das pessoas.

Para aqueles que não conhecem terapia ocupacional, ela é uma área da saúde que atua na prevenção, no tratamento e na reabilitação das pessoas portadoras de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras. Auxilia crianças no aprendizado, reintegra viciados ao convívio social, entre outras funções.

O Terapeuta Ocupacional é um profissional dotado de formação nas áreas de Saúde e Sociais. De acordo com a terapeuta ocupacional, Luciana Sona, a intervenção deste profissional compreende avaliar o cliente, buscando identificar se há problemas físicos e psicológicos que possam interferir no desempenho do paciente. “Age melhorando as habilidades no desempenho das atividades, auxiliando o paciente a aprender e/ou a reaprender as atividades para viver da forma mais independente possível”, destacou.

Leia também:  O que aprender com os erros na alimentação

Apesar de pouco conhecida, a terapia ocupacional passou a ser bastante procurada na atualidade. “Os pacientes vão desde o recém-nascido, na parte de estimulação, crianças, com problemas neurológicos até o idoso” revela a terapeuta ocupacional.

De acordo com a Unifra, a terapia ocupacional é aconselhada para todos aqueles que apresentem desordens temporárias ou crônicas de origem psicoemocional, social, sensorial e/ou física; dificuldades em realizar as tarefas cotidianas (alimentação, higiene, vestuário e locomoção); pessoas em situação de risco social; portadores de necessidades especiais; programas de: saúde do profissional, saúde da mulher, saúde da criança; saúde do adulto e idoso; saúde mental; recuperação física, reintegração social; neonatologia; neurologia; oncologia; entre outros.

Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Luciana Sona atende os pacientes a domicilio – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Dentre as atividades trabalhadas pela terapeuta Luciana Sona estão: a AVD (Atividades de vida diária) – que está relacionada aos cuidados pessoais, alimentação, vestuário, sonho, mobilidade, entre outros, – e a AIVD (Atividades instrumentais de vida diária) – relacionada a preparação de alimentos, limpeza da casa, lavar roupas, entre outras.

Leia também:  Saúde | Cross Fit ganha cada vez mais força no Brasil

São exemplos de atuação:
1. Saúde mental: que trabalha a rotina do paciente, atenção nas atividades executadas, interação social e familiar, cuidados na orientação da família.

2. Saúde Funcional: trabalha com atividades que requerem aprendizado e/ou reaprendizado das funções perdidas e na prevenção.

Dentre os casos que a terapeuta atua estão pessoas que sofrem com Alzheimer, que tiveram AVC (Acidente vascular cerebral), com retardo mental, crianças com problemas de ordem neurológica, e dificuldades motoras.

O terapeuta ocupacional pode atuar em ambulatórios, a domicilio, centros de convivência, centros de saúde, clinicas especializadas, consultórios e clinicas particulares, creches, escolas, hospitais, centros de reabilitação, empresas, entre outros.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.