Na operação “Caça Fantasmas” realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) foram expedidos mandados de busca e apreensão em 19 órgãos do Poder Executivo, inclusive o Gabinete do Prefeito de Barra do Garças (MT) na tarde dessa quarta-feira (03).

Através das investigações do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Barra do Graças e do Gaeco foi descoberto à existência de centenas de “funcionários fantasmas” indicados por políticos, incluindo vereadores, que foram contratados pelo Poder Executivo local, que ocasionou um rombo milionário no município.

Alguns desses funcionários sequer moram em Barra do Garças e outros comparecem ao trabalho, mas são obrigados a dividir parte da remuneração recebida com os seus “padrinhos”

Leia também:  Em menos de 1 hora, dupla invade e rouba duas residências no Jardim Azaléia

A operação está sendo realizada por 12 oficiais de Justiça, 12 servidores do MP e 20 policiais militares e 23 agentes do Gaeco.

Ainda não foi realizada prisões e as investigações estão sendo realizadas em sigilo por determinação judicial.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.