Reprodução
Reprodução

Em 1992, a muçulmana Jaeyaena Beuraheng, que morava na Malásia, resolveu fazer uma viagem a Narathiwat, uma província de maioria muçulmana no sul da Tailândia.

Mas ela não percebeu que comprou a passagem errada, e acabou tomando um ônibus que a deixou 1.200 quilômetros ao norte de Bangcoc.

Ela tentou solucionar o problema juntando tudo o que lhe restava de dinheiro para comprar a passagem de volta – mas acabou se complicando ainda mais. Jaeyaena pegou, novamente, (pois não falava o idioma do local) ,o ônibus errado e ficou 700 quilômetros mais longe.

Sozinha, sem dinheiro e sem falar o idioma local, ela foi viver como mendiga. Cinco anos depois, foi capturada pela polícia e levada a um centro de desabrigados, onde ficou por 20 anos – sem nunca emitir uma palavra.

Leia também:  Incêndio de grandes proporções atinge hotel de luxo e deixa mortos e feridos na Ásia

O sofrimento dela só terminou, quando um grupo de jovens muçulmanos foi fazer uma visita ao abrigo e Jaeyaena encontrou alguém que entendia seu idioma que se prontificou a ajudar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.