As atividades de fiscalização realizadas pela unidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) de Tangará da Serra identificaram de janeiro até os quatro primeiros dias de dezembro deste ano 14,6 mil hectares de áreas desmatadas ilegalmente. As autuações já somam mais de R$ 27 milhões em multas aplicadas. Nesse período, uma pessoa foi presa por crime ambiental e porte ilegal de arma.

A última operação da regional ocorreu no dia 1º de dezembro, em Barra do Bugres (a 77,2 km de Tangará da Serra), após moradores da comunidade indígena ‘Aldeia Queimada’ denunciarem o desmate de uma fazenda localizada próximo à aldeia. De acordo com o diretor da unidade, Jeferson Zucchi, é a segunda vez neste ano que o proprietário da fazenda é notificado por crimes ambientais. Ele explica que a área estava sendo monitorada desde o mês de maio.

Leia também:  Intolerância | Três dos seis assassinatos de travestis em MT são por homofobia

A primeira notificação ocorreu em outubro, quando o dono da propriedade foi atuado por desmatar 3, 5 mil ha em área de Reserva Legal e 11,4 hectares em área explorável, sem autorização do órgão ambiental. Na época, o valor da multa aplicada superou R$ 17 milhões. Mesmo com as autuações, o responsável pela fazenda continuou com as práticas ilegais e foi denunciado novamente neste mês.

Em atendimento à denúncia, a equipe da Sema de Tangará foi até a fazenda e identificou novas áreas desmatadas – estima-se que mais de mil hectares novos foram abertos. “Solicitamos que a superintendência de geotecnologia da Sema realize dinâmica de desmate para mensurar a quantia exata de área desmatada. Até a próxima semana teremos o crime quantificado e assim faremos a autuação”.

Leia também:  Captação de leite registra queda de 10,3% em MT

O proprietário foi conduzido até a delegacia por porte ilegal e responderá por crime ambiental. Ainda durante esta operação foi apreendido um trator de esteira. A ação contou com o apoio da unidade da Polícia Militar de Proteção Ambiental de Barra do Bugres e da Polícia Civil de Tangará da Serra.

Ampliação da fiscalização

Neste ano, a Sema já autuou 65.840 hectares por desmatamento ilegal. Os números mostram um aumento de 81,6% em relação ao ano anterior, que foi de 36.238 hectares. Com esse aumento da fiscalização foi possível a aplicação de 708 autos de infração, sendo que em 2014 apenas 454 foram elaborados. Desde janeiro o governo trabalha com a fiscalização e monitoramento de todas as áreas de floresta.

Leia também:  Feriado deve ter aumento de 42% no fluxo de veículos na BR-163
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.