Divulgação
Divulgação

Uma mãe deprimida esfaqueou suas duas filhas pequenas até a morte porque temia que uma delas estivesse com câncer.

Depois de atacar Maja, de 5 anos de idade, e Olga, de 1 ano e 8 meses, Marta Galikowska, de 27, cortou a própria garganta.

 

Os corpos foram encontrados por Marcin Galikowski, de 28 anos, o pai das crianças e marido de Marta, quando ele voltou do trabalho. O incidente aconteceu na cidade onde viviam, Stoke-on-Trent, Inglaterra.

Esta semana, no tribunal que tratou do caso, foi levantada a informação de que a mãe estava convencida de que a filha mais velha tinha câncer, depois que encontrou um caroço debaixo de sua mandíbula.

A autora do crime foi orientada a tomar medicamentos antidepressivos uma semana antes de cometer o ato, porque havia comentado com o marido que queria se matar e às filhas também.

Leia também:  Vírus da zika pode matar células de tumor cerebral

 

Divulgação
Divulgação

Um exame post-mortem revelou que todas as mortes se deram por feridas no pescoço. Testes revelaram que o nódulo sob a mandíbula de Maja era um cisto benigno.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.