O Natal deste ano, marcado pelo colorido das ruas e presença de Papai Noeis ficou com movimento abaixo esperado para os lojistas. O banco de dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL) registrou queda de 10% nas consultas. Não são registradas compras feitas à vista e nos cartões de débito e crédito. Nos estabelecimentos, houve variação de até 4% conforme o segmento. Os dados são referentes às consultas de 1º a 24 de dezembro. 

As explicações para o movimento menor são as mais variadas passando pela crise econômica, desemprego, instabilidade política, opção de compra em outras cidades ou estados pela internet. Este foi o único segmento de comércio que registrou aumento em relação ao ano passado. As vendas pela internet cresceram 26% no último ano, com setor em plena expansão. 

Outro fator pode ser explicado pela mudança do comportamento do consumidor que compra até o dia 25 somente o que é necessário esperando as promoções. Neste ano, o queima das lojas começou mais cedo. As promoções que aconteciam sempre em janeiro, surgiram em muitas lojas já no dia 26 de dezembro. Os descontos são atrativos com produtos com 50% ou 70%. 

O presidente da CDL de Rondonópolis, Neles Walter Ferreira de Farias destaca que os lojistas trabalharam em horário especial, investiram em vitrines bem decoradas e promoções para alcançar o mesmo volume de vendas do ano passado, mas não foi possível. 

“Trabalhamos muito, mas a realidade não é só da cidade é do País e agora é continuar criando novas oportunidades de venda com criatividade para vencermos mais esta crise. O que observamos é que houve variação entre os segmentos, relatados pelos próprios lojistas, quem aplicou sua estratégia correta, se destacou”, avaliou. 

Mesmo com recuo nos registros na comparação com mesmo período do ano passado, dezembro se destaca como o melhor mês para o varejo da cidade neste ano, atrás de maio, mês marcado pelo Dia das Mães e julho, quando boa parte dos trabalhadores recebe a primeira parcela do 13º salário.

 

Advertisements
Leia também:  Entidade diz que aumento de tributos prejudica competitividade do etanol

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.