Aproximadamente 150 mulheres gestantes que fazem pré-natal no município de Poxoréu (80 Km de Rondonópolis) vão receber repelentes para se protegerem do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika vírus. A distribuição do produto foi um dos compromissos assumidos pelo município durante reunião realizada na sede da Promotoria de Justiça.

De acordo com o Ministério Público, também ficou acertado que serão realizados mutirões para combate ao mosquito. A implementação de medidas emergenciais foi definida durante reunião que contou com a participação de 30 pessoas, na semana passada. Foram convidados para a discussão representantes do Poder Executivo, Câmara de Vereadores, Conselho Municipal de Saúde, Sociedade Hospitalar São João Batista, igrejas, agentes comunitários e imprensa local.

Leia também:  Tangará da Serra | Servidores entram de greve por reposição salarial de 6,28%

Conforme boletim epidemiológico da Vigilância Sanitária, o Índice de Infestação Predial do mosquito da dengue na cidade é considerado alto. O município está em situação de alerta, embora não exista nenhum registro do Zika Vírus.

ACOMPANHAMENTO

Atendendo a orientação da Procuradoria Especializada em Defesa da Cidadania e do Consumidor, várias Promotorias de Justiça instauraram inquérito para acompanhar as medidas efetivas adotadas pelo Poder Público para combater o mosquito da dengue. Além de Poxoréu, também foram adotadas medidas em Cuiabá, Sorriso, Chapada dos Guimarães, Porto dos Gaúchos, Nova Xavantina e Tabaporã.

No próximo domingo, ocorrerá em Nova Xavantina um mutirão de limpeza. O evento, que tem a participação direta do Ministério Público, está mobilizando representantes de vários segmentos.

Leia também:  Sinop | Fundação que administra hospital pede rompimento de contrato com governo

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.