Foto: reprodução
Foto: reprodução

A Prefeitura de Castilho – a 125 km de Araçatuba – informou que os motivos são dois: um deles é a queda na arrecadação.

O outro, segundo o prefeito Joni Marcos Buzachero (PSDB), é em “em respeito à sensibilidade auditiva dos animais”.

A proibição de fogos de artifício em eventos é um pedido antigo de entidades envolvidas com animais em todo o País, além de tutores de cães e gatos.

O barulho deixa os animais muito estressados e até doentes. Na região de Araçatuba, esta é a primeira vez que uma prefeitura atende este tipo de solicitação, e torna isso público.

Debate

Em nota divulgada no site oficial da Prefeitura, Joni alega que o assunto foi debatido com integrantes da recém-formada Apaca (Associação Protetora dos Animais de Castilho).

Leia também:  Elevador de hotel luxuoso no RJ despenca e deixa turistas feridos

A entidade, informa a assessoria do tucano, “condena veementemente o uso de fogos de artifício, cujo barulho causa grande dor aos animais”.

Sócia-fundadora e futura presidente da associação, a cabeleireira Luciana Claudino recebeu a notícia sobre a decisão do prefeito com satisfação.

“Nós, da Apaca, concordamos em absoluto com esta decisão e apoiamos a medida, pois sabemos o quanto os animais sofrem nestas épocas de festas”, afirmou ela, segundo divulgou a Prefeitura.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.