Os crimes de roubos, furtos, homicídios e tráfico de drogas serão foco de investigações da Polícia Judiciária Civil, para levar tranquilidade à população durante as festas de fim de ano. As quatro naturezas criminais, que já vêm sendo combatidas em diversas ações desde o começo de ano, terão os cuidados redobrados da segurança, para dar maior comodidade ao cidadão nas áreas de compras dos principais centros comerciais de Cuiabá, Várzea Grande e do interior do Estado.

Na região metropolitana serão empregados 533 policiais civis – 51 delegados, 139 escrivães e 343 investigadores, que estarão atuando de forma integrada e ostensiva com a Polícia Militar para antecipar ações criminosas. O plano operacional inicia em 12 de dezembro com término no dia 2 de janeiro de 2016.

O diretor metropolitano, Miguel Rogério Gualda Sanches, informou que todos os policiais estarão em missão específica dentro da especialidade de sua unidade, com atenção especial aos locais com grande concentração de pessoas no período natalino, principalmente a região central e áreas de shopping center, além de representar por mandados de buscas em locais suspeitos de práticas criminosas, por prisões e cumprir ordens de prisão em aberto.

Leia também:  Motorista embrigado é detido em Primavera do Leste

As Delegacias de Roubos e Furtos de Cuiabá e Várzea Grande terão equipes de pronto atendimento, para início imediato das investigações já no ato do registro da ocorrência, seguida dos procedimentos de reconhecimento fotográfico, oitivas e levantamentos de campo. “Esse trabalho contará com permanente assessoramento do núcleo de inteligência da unidade para rápida identificação da autoria, consequente prisão, e conclusão do inquérito. Com resposta rápida e efetiva estaremos transmitindo maior sensação de segurança ao cidadão”, declarou o diretor metropolitano.

Também seguirão a mesma metodologia de trabalho a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) – que atua com equipe de plantão para atendimento de local de crime e lavratura de auto de prisão em flagrante -, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva), os plantões de Cuiabá e Várzea Grande.

A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), que pertence a Diretoria de Atividades Especiais (DAE), também manterá equipe de prontidão para atendimentos de denúncias de tráfico doméstico de drogas, com a finalidade de reduzir a oferta no período, buscando a prisão de traficantes e apreensão de drogas.

Leia também:  Rapaz se relaciona com esposa de detento e é baleado

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e a Gerência de Atividades Especiais (GOE) irão reforçar o plano operacional de fim de ano das unidades, assim como a Diretoria de Inteligência que empregará técnicas operacionais e agentes infiltrados com a finalidade de coleta de dados para auxiliar o trabalho das delegacias de polícia. Estarão nas ruas 20 policiais disfarçados, que irão circular nas áreas do comércio, bancos e shopping’s.

Interior

No interior a Polícia Judiciária Civil já vem atuando desde o dia 1 de dezembro quando iniciou várias operações integradas “Interior Seguro”, em conjunto com a Polícia Militar. “Começamos com investigações qualificadas para neutralizar ações criminosas, principalmente aos crimes de furto, roubo, tráfico de entorpecentes, homicídios e cumprimento de mandados de prisão”, disse o diretor do interior, Wilson Leite.

A operação “Interior Seguro” vai até o dia 17 de dezembro e já foi realizada em sete regionais, sendo cumpridos 274 mandados de judiciais (prisão e busca) e presas 181 pessoas suspeitas de diversas naturezas de crimes, apreendidas 41 armas de fogo e 15 veículos com irregularidades, além de drogas, munições, dinheiro, e madeira clandestina.

Leia também:  Sem Cessar | Em operação três são detidos por roubo em São Lourenço de Fátima

A operação integrada já aconteceu na Regional de Água Boa, Barra do Garças, Cáceres, Juina, Primavera do Leste, Rondonópolis, Vila Rica e deverá ocorrer nas regionais de Alta Floresta, Nova Mutum, Guarantã do Norte, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra. Ao todo são empregados 411 policiais lotados nas regionais para execução da operação em conjunto com policiais militares.

O diretor Wilson Leite informou que, do período de 18 de dezembro a 2 de janeiro de 2016, as Delegacias Regionais de Sinop, Rondonópolis, Barra do Garças e Cáceres, consideradas prioritárias, terão grupo de apoio para subsidiar as investigações de roubos, furtos, homicídios e tráfico. “As demais unidades deverão reforçar atividade investigativa, bem como os plantões, para dar celeridade na lavratura dos procedimentos policiais”, explicou Wilson Leite.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.