O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ligado a Secretaria de Estado de Saúde, realizou 35.880 atendimentos de janeiro a novembro deste ano. Neste total estão inclusos atendimentos às vítimas de acidente de trânsito, emergências clínicas, psiquiátricas e ginecológicas, traumas e violência, além de orientações médicas por telefone.

O maior número de atendimentos (13.288) está relacionado às emergências clínicas (8.840), psiquiátricas (844), traumas (3.039), como quedas de nível e pequenos acidentes, e ginecológicas (565), ou seja, transporte de parturientes. Em segundo lugar temos as orientações médicas por telefone, com 12.140 atendimentos. “São pessoas que não sabem com proceder em determinadas situações de urgência e ligam para o Samu, ou para pedir o socorro da viatura ou mesmo para receber orientações. Em alguns casos, apenas com a orientação dada pelo socorrista, via telefone, o deslocamento da ambulância deixa de ser necessário. E em outros casos, este tipo de atendimento garante uma sobrevida ao paciente até a chegada da nossa equipe”, explicou o diretor do Samu, coronel do Corpo de Bombeiros Vicente Manoel de Deus Neto.

Os acidentes de trânsito também figuram entre as principais ocorrências atendidas pelo Samu. De janeiro a novembro foram registrados 8.299 atendimentos a acidentes no trânsito, sendo que a grande maioria (6.232) foi de acidentes de moto, seguidos dos acidentes com carros (1.125), dos atropelamentos (583) e dos acidentes com bicicleta (359).

Investimentos

Em relação a investimentos, o Governo do Estado realizou uma série de melhorias para o serviço, como: as obras da nova central de regulação; a ampliação da central operacional; a reforma do centro de material esterilizado. Também está no aguardo da aquisição de novos veículos junto ao Ministério da Saúde.

Leia também:  Exército abre chamadas para compra de alimentos da agricultura familiar em Mato Grosso

Internamente, foi iniciada a gestão de controle na manutenção dos veículos de urgência e emergência, a sistematização da assepsia dos veículos e a criação de rotinas e protocolos para atendimentos pré-hospitalar.

Há também a expectativa de que novos municípios sejam credenciados para oferecer os serviços do Samu. Sinop, Barra do Garças e Cáceres aguardam pelo processo que está no Ministério da Saúde. “Estamos trabalhando para garantir um atendimento de qualidade a população e, com isso, a segurança da nossa equipe. Estamos acompanhando de perto o processo de credenciamentos dos novos municípios, logo que aprovado, quem ganha com isso é a população”, destaca coronel Vicente Manuel de Deus Neto, diretor do Samu.

Atualmente, o Samu atende a região metropolitana de Cuiabá com 10 ambulâncias, sendo: oito em Cuiabá/Várzea Grande, uma em Poconé e uma na cidade de Chapada dos Guimarães, que realizam em média 2.400 atendimentos por mês. Cuiabá é responsável ainda pela regulação dos atendimentos nos municípios de Aripuanã, Brasnorte, Colniza, Cotriguaçu e Juína.

O coronel Vicente afirmou que foram investidos pouco mais de um milhão de reais, mas que as adequações realizadas possibilitaram a melhoria do trabalho e do atendimento à população. “Conseguimos adequar um local na Arena Pantanal para que as viaturas fiquem alojadas, conservando assim os veículos e reduzindo o custo de manutenção, além de dar mais condições de trafegabilidade dos veículos. Também conseguimos realizar a instalação de um gerador de energia na sede do Samu. Isso parece pequeno, mas foi uma grande vitória pois, quando faltava energia elétrica no bairro o Samu deixava de atender toda a região metropolitana, por que o sistema parava de funcionar. Agora não. Temos autonomia de três horas com o gerador”, ressaltou.

Leia também:  Inicia neste domingo 1º de outubro o período proibitivo da Piracema

A reativação das motolâncias e da bina telefônica também foram investimentos que fizeram a diferença no Samu em 2015. Com as motolâncias, o tempo resposta dos atendimentos diminuiu. Com a inserção de binas, que identificam e localizam o telefone fixo de onde partiu a ligação, o número de trotes foi reduzido em aproximadamente 5%. Somente neste ano, até o mês de novembro, o serviço registrou 12.140 trotes.

A bina auxilia na redução do trote anunciado, que é aquele em que a pessoa utiliza o número 192 da emergência para conversar, falar sobre sexo, entre outros temas. “Com a identificação imediata deste tipo de ligação, os nossos atendentes informam a pessoa que o que ela está fazendo e um trote, que o número do telefone dela já está registrado em nosso sistema e que também temos a localização. Com isso, estamos conseguindo coibir este tipo de trote, que acaba ocupando nossas linhas”, explicou.

Reconhecimento

Leia também:  Reconstrução da Estrada da Guia será lançada no sábado (16.09)

Milhares de pessoas foram atendidas em 2015 pelo Samu e cada uma tem uma história diferente de agradecimento. Uma dessas pessoas é a senhora Janil de Sigueira, presidente do bairro Jardim Aroeira em Cuiabá. Ela contou que por ser presidente do bairro, muitas pessoas a procuram buscando socorro e ela sempre liga para o 192. “Uso bastante o serviço do Samu e sempre, em todas as ocasiões que eu precisei, fui bem atendida”.

Uma das ocasiões que mais a marcou foi no atendimento a um vizinho que sofre de diabetes e que havia desmaiado em casa. “Achei que ele ia morrer, ficou praticamente em coma. Daí liguei para o Samu e foi o tempo de um sair da minha casa e voltar para a casa do vizinho que a viatura chegou. Foi muito rápido”, contou. Para a senhora Janil, a melhora na prestação do serviço em 2015, em relação a outros anos, foi perceptível. “Houve uma melhora bem grande no trabalho deles esse ano. Eles estão chegando mais rápido e tem os equipamentos que precisa”, completou.

Para Alexandre Junior de Moraes Rondon, o atendimento do Samu foi essencial para que sua irmã, que estava em trabalho de parto, pudesse ir para o hospital com tranquilidade. “Foi muito bom por que eu pude ir com a minha irmã, acompanhando ela. Só tenho a agradecer, pois se não fosse por eles não sei como a levaria para o hospital”, lembrou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.