A primeira praça do leilão judicial de 1.211 cabeças de gado da fazenda Heloysa será realizada na próxima segunda-feira (07), na Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), em Cuiabá. Entre os animais que vão à leilão estão novilhos, bois, garrotes e vacas.

O rebanho foi dado perdimento em favor da Secretaria de Segurança Pública por decisão judicial, após operação da Polícia Federal, que cumpriu mandados de prisões, busca e apreensões de bens em três imóveis rurais localizados nos municípios de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Os 27 lotes separados devem arrecadar pouco mais de R$ 2 milhões. O recurso será mais uma vez revertido em benefício da Segurança Pública do Estado, com investimentos em armamento e equipamentos para as forças de segurança.

Leia também:  Comercialização da safra de milho acumula mais de 90% da produção em Mato Grosso

O leilão será realizado pela Estância Bahia Leilões, com transmissão ao vivo pelo canal “Virtual Vídeo”. Os lotes disponíveis variam entre R$ 4.400 e R$ 174 mil. A base de cálculo da arroba segue os cálculos indicados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Leilão judicial

Mais de R$ 10 milhões já foram arrecadados neste ano por meio de leilão judicial de gado e propriedades rurais em favor da Segurança Pública. Parte do valor já foi empregado na compra de armamento e munições. A reversão do dinheiro do crime para investimentos na Segurança Pública é uma ação inédita no Estado.

“Esse evento é histórico, pois estamos tornando realidade a pretensão de todo cidadão de bem de tirar o patrimônio oriundo do crime em favor da segurança pública”, enfatizou o secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque.

Leia também:  Cerca de 20% dos servidores da Politec não fizeram o recadastramento em 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.