Foto: Reprodução / Uol
A dupla durante show na escola de samba – Foto: Reprodução / Uol

Não desgoste de mim quem não viu. O verso, extraído do samba-enredo da Imperatriz para o Carnaval 2016, sintetiza o estranhamento com que grande parte do mundo do Carnaval recebeu a notícia de que Zezé Di Camargo e Luciano seriam o tema da escola. Afinal, a música sertaneja nunca dialogou muito com o samba, urbano por natureza. Porém, a menos de dois meses do Carnaval, os cantores já demonstram que Ramos é a sua embaixada carioca. Pela quarta vez em seis meses, a dupla pisou a quadra da agremiação. Desta vez, para um concorrido show, realizado de forma gratuita e com 4 mil ingressos distribuídos para a comunidade da escola. Em um dos mais tradicionais terreiros do samba carioca, o sertanejo deu o tom da noite.

“Nunca imaginei que seríamos enredo de uma escola. É a conquista maior de nossa carreira. Ser homenageado por uma escola como a Imperatriz é algo que nunca imaginava ser possível. E sentir a emoção dessa comunidade foi inesquecível. Estou muito feliz de estar no meio desse casamento entre o samba e o sertanejo, que são dois dos ritmos mais populares do Brasil,” Zezé Di Camargo

Leia também:  Chitãozinho e Xororó anunciam DVD com Anavitória, Marília Mendonça

Durante noventa minutos, a dupla, bem à vontade no templo do samba, apresentou grandes hits de sua carreira, como “No dia em que saí de casa”, “Flores em vida”, “Coração está em pedaços”, “Pão de Mel” e “Sonho de Amor”. Na parte final do show, Zezé e Luciano, em um set acústico, trouxeram “Detalhes”, de Roberto Carlos e, como não poderia deixar de ser, “É o Amor”.

Como tudo tem sempre que acabar em samba, o show foi encerrado com a apresentação do elogiado samba-enredo da Imperatriz, que foi apresentado pelo intérprete oficial Marquinho Art´Samba e acompanhado pela bateria de Mestre Lolo. Luciano se animou e virou um dos cantores de apoio da escola. Zezé chegou a se transformar em mestre-sala e dançou juntamente com a porta-bandeira Rafaela Theodoro e sob o aplauso do titular da função, Rogerinho. A rainha de bateria, Cris Vianna, também subiu ao palco e deu o seu tradicional show de beleza e samba no pé.

Leia também:  Spotify retira músicas neonazistas e de supremacia branca do seu catálogo

Com tamanha empolgação na quadra, os homenageados sentem, cada vez mais, a expectativa do desfile. Luciano afirmou que ainda não consegue imaginar como se sentirá ao desfilar na Imperatriz. Fã de Carnaval, o cantor diz que sempre gostou de assistir os desfiles pela TV, mas jamais pensou que poderia estar na Sapucaí:

“A ficha ainda não caiu. Acho que só vai cair quando estivermos na avenida, em cima do carro alegórico e sentindo toda a energia daquele povo. O Carnaval ainda nem chegou, mas já vivi emoções fantásticas aqui na Imperatriz. É lindo saber que, por um ano, toda uma comunidade está vivendo a nossa história, procurando saber da gente. Temos que retribuir esse carinho na avenida,” Luciano.

Leia também:  Luan Santana diz que vai se arriscar no heavy metal e fãs apostam em pegadinha

Os cantores gostaram tanto da homenagem que até não farão shows durante a folia. “Estamos 100% focados na Imperatriz. Já estaremos no Rio na sexta-feira de Carnaval. Vamos nos concentrar para ajudar a escola a ser campeã”, promete Zezé Di Camargo.

E, para isso, montarão um quartel-general do sertanejo em plena Sapucaí. A dupla anunciou o lançamento do camarote “É o Amor”, em parceria com a rede de boates Pink Elephant. No espaço, durante todas as noites de Carnaval, haverá uma “balada” sertaneja, com direito a uma canja de Zezé e Luciano no domingo. A intenção é comercializar os ingressos em todas as noites, exceto na de segunda-feira de Carnaval, quando o espaço estará todo disponível para amigos dos homenageados e convidados da Imperatriz.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.