Depois da descoberta no final de 2015 que o vírus Zika, transmitido pelo aedes aegypti, pode causar microcefalia em gestantes se elas forem infectadas. Com isso, muitas grávidas estão recorrendo aos repelentes, porém nem todas as marcas desse produto funciona de acordo com o tempo de proteção estipulado no rótulo. Por isso, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nessa semana, uma nota pedindo aos consumidores relatarem se os repelentes estão funcionando corretamente.

A Anvisa disse que se as pessoas que usarem os repelentes e notarem sinais de picada, inchaço, coceira ou manchas vermelhas na pele, durante o tempo de proteção do produto, devem denunciar.

Leia também:  Assaltante fica preso em janela ao tentar entrar em apartamento para roubar

Para denunciar, as pessoas podem entrar em contato através do correio eletrônico ou por telefone, no número 0800 642 9782.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.