Elenir Quintana - Foto: Arquivo Pessoal
Elenir Quintana – Foto: Arquivo Pessoal

Uma mulher identificada como Elenir Quintana, 44 anos, morreu na manhã desta quarta-feira (27), após ficar 10 dias internada. Ela estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital das Clínicas, em Primavera do Leste, desde que foi esfaqueada pelo ex-marido. O crime ocorreu no dia 16 de janeiro na avenida Avenida Belo Horizonte no Parque Eldorado. Este é o 1º homicídio registrado no município este ano.

Elenir era casada há oito meses com o suspeito Antônio Marcos Duarte, vulgo Galego, após a separação, o ex-marido começou a fazer ameaças de morte a vítima. O atual esposo de Elenir disse que sabia das ameaças, mas que apesar de saber todo ciúmes que ele sentia, não acreditava que o agressor pudesse cumprir com o prometido.

Leia também:  Menor é apreendido pilotando moto roubada na Vila Operária

De acordo com um familiar, a irmã e a mãe de Elenir também recebiam ameaças constantemente. Ele relatou que mesmo preso, o suspeito ameaçou de morte todos quando saísse da cadeia.

O corpo de Elenir foi sepultado no cemitério da Paz em Primavera do Leste (MT) e gerou comoção por parte dos parentes e amigos da vítima  que pediam justiça.

Foto: José Antônio Araújo / Primavera do Leste
Foto: José Antônio Araújo / Primavera do Leste

O caso

Elenir foi esfaqueada na avenida Belo Horizonte no Parque Eldorado, no dia 16 de janeiro, poucas horas depois o suspeito foi preso e  acabou confessando o crime a Polícia. Ele relatou que esfaqueou a vítima por quatro vezes, as perfurações foram registradas na região do abdômen e outras partes do corpo.

Leia também:  Acusado de matar cabeleireiro em frente à faculdade é condenado a 20 anos de prisão

Galego continua preso pelo crime de tentativa de homicídio e agora deverá responder também por homicídio, uma vez que o caso já está concluído pela Policia Civil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.