A agência ficou destruída após a ação criminosa em Goiás -Foto: Reprodução/TV Anhanguera
A agência ficou destruída após a ação criminosa em Goiás -Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Criminosos explodiram dois bancos e fizeram reféns em São Miguel do Araguaia, no norte de Goiás, na noite de quarta-feira (13). A assessora Viviane Costa Ferreira, de 27 anos, que trabalhava na sede do Ministério Público da cidade, foi morta na ação.

Os ataques foram iniciados por volta das 23h. Segundo a Polícia Civil, um grupo chegou à principal praça da cidade, onde muitas pessoas estavam em bares e lanchonetes, e fez reféns. Enquanto isso, outros integrantes da quadrilha foram até as agências bancárias, sendo uma do Bradesco e outra do Banco do Brasil, e promoveram as explosões. Ninguém foi preso.

Testemunhas relataram que a ação dos assaltantes durou cerca de uma hora, período no qual eles atiravam o tempo todo. Também houve troca de tiros com a Polícia Militar.

Leia também:  Brasil criou mais de 34 mil empregos em maio
Viviane Costa Ferreira  - Foto - Reprodução/TV Anhanguera)
Viviane Costa Ferreira – Foto – Reprodução/TV Anhanguera)

Ainda segundo a Polícia Civil, pelo menos 15 pessoas ficaram feridas e foram levadas ao Hospital Municipal de São Miguel do Araguaia. Uma delas, a assessora Viviane Ferreira, que foi baleada enquanto voltava de uma fazenda com o namorado e transitava pela via pública, não resistiu aos ferimentos e morreu.

“É uma fatalidade o que aconteceu aqui, pois dois bancos quase foram derrubados. Os criminosos tinham um poderio de armamento enorme. Pessoas foram feitas reféns, pelo menos 15 ficaram feridas, incluindo uma vítima fatal, infelizmente”, relatou a delegada Rafaela Azzi.

Após assaltar os bancos, os criminosos fugiram usando motocicletas e carros e levaram alguns reféns. Segundo a investigadora, todas as vítimas já foram liberadas. “Eles foram soltando essas pessoas aos poucos. Em uma estrada rural, eles ainda incendiaram uma caminhonete usada na ação criminosa”, destacou.

Leia também:  Delegado da PF que investigava morte de Teori Zavascki é assassinado a tiros em SC

Segundo Rafaela, já foram solicitadas as perícias aos bancos e solicitado reforço do Grupo Antirroubo a Banco (GAB), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), que tem sede em Goiânia. “Vamos colher os elementos para subsidiar a investigação, que será de responsabilidade deles”, destacou.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar destacou que foram encaminhados reforços para a região de São Miguel do Araguaia. O Comando de Operações de Divisas e o Grupo de Policiamento Tático realizam buscas nas principais rodovias que podem ter sido utilizadas como rota de fuga pelos assaltantes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.