Chapa 02 em visita ao campus da UFMT, em Roo - Foto: Varlei Cordova / AGFORA MT
Chapa 02 em visita ao campus da UFMT, em Roo – Foto: Varlei Cordova / AGFORA MT

O professor doutor Paulo Teixeira Júnior, candidato ao cargo de reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) juntamente com o vice, o médico e atual secretário de Articulação e Relações Institucionais, Sérgio Allemand Motta, que integram a chapa 02 ‘UFMT+50’ estão em Rondonópolis, nesta terça e quarta-feira (28) realizando uma mobilização entre estudantes, técnicos e professores.

Em entrevista ao site AGORA MT, Paulo Teixeira diz estar empenhado pela emancipação do campus em Rondonópolis.

“Já vestimos a camisa da UFCer, nós vamos lutar nas instâncias apropriadas, junto ao Congresso e ao MEC, para que essa emancipação do campus se torne realidade no mais curto período,” disse o candidato.

Atual secretário de Relações Internacionais da UFMT, Paulo acredita que a emancipação para o campus é positiva. “Acredito na emancipação de outros campis, o que seria muito bom para nós se tivemos cinco universidades federais no nosso Estado, começando com Rondonópolis,” afirmou Teixeira.

Leia também:  Santa Casa | Sem receber, atendimentos eletivos e referenciados serão suspensos no próximo dia 7

Dentre as propostas, o candidato destacou a melhoria na qualidade do ensino na graduação e pós graduação. “Nós tivemos uma expansão acentuada na universidade nos últimos anos, tínhamos 56 cursos de graduação e hoje contamos com 110, mestrado tínhamos dois e agora somando mestrado e doutorado são mais de 56 cursos,” destacou.

Outra proposta é o investimento na qualificação dos docentes e técnicos. “Hoje contamos com 63% de doutores nosso intuito é chegar próximo ao 100%. Já a maioria dos técnicos contam com curso superior e especialização, poucos têm mestrado e doutorado, é preciso pensar na melhoria na qualidade de ensino e também nas condições de trabalho,” afirmou Paulo.

Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Professor doutor, Paulo Teixeira Júnior – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Além disto, o professor destaca o investimento nas condições de laboratórios de pesquisa, na biblioteca, salas de aulas e estrutura física.

Leia também:  Avroc realiza hoje feijoada beneficente

“Nós precisamos investir ainda mais no avanço da nossa universidade, ocupamos hoje um ótimo patamar, mas nós precisamos avançar sempre” acrescentou o professor.

Outra diretriz defendida por Paulo é com relação a implantação de novos modelos e procedimentos no ensino-aprendizagem na graduação e pós-graduação. “Nosso intuito é mudar o foco de instituição de ensino para instituição de aprendizagem, dando maior protagonismo aos estudantes,” mencionou o candidato.

Paulo ainda disse que é importante investir em políticas de assistência estudantil e permanência para reduzir a evasão na universidade, com melhorias nos programas de tutoria, iniciação científica, extensão, atividades na cultura e esportes.

CHAPAS

Quatro chapas disputam o comando da UFMT, na eleição que acontece no dia 16 de março de 2016. Caso ocorra o 2ºturno ocorrerá no dia 12 de abril. O novo reitor deve assumir o comando da instituição a partir de outubro deste ano e ficar até 2019, durante o quadriênio.

Leia também:  Grupo define primeiras ações para retomada dos hospitais regionais

Paulo Teixeira Júnior

O candidato da Chapa UFMT + 50, é PhD em química e professor titular do departamento de Química da UFMT. O mesmo ainda possui ampla experiência administrativa como coordenador de PG, pró-reitor e secretário de Relações Internacionais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.