A Polícia Civil interrompeu o velório da modelo Raquel Santos, na tarde dessa terça-feira (12), por volta das 16h, no cemitério Parque da Paz em São Gonçalo (RJ), para a realização de autópsia pelo IML (Instituto Médico Legal), pois há suspeita de que tenha acontecido negligência médica no procedimento estético em Raquel.

A modelo era finalista representante de Mato Grosso no concurso Musa do Brasil. Ela morreu nessa segunda-feira (11) depois de passar por um preenchimento no rosto.

O médico que realizou o procedimento, Wagner Moraes, relatou que a musa teve complicações porque ela aplicava uma substância chamada potenay na cocha e fumava três maços de cigarro por dia.

Leia também:  Suspeitos trocam tiros com a PM após invasão e tentativa de roubo em sítio

O corpo da modelo foi levado por um carro da funerária até o IML.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.