Representantes das forças de segurança estadual e federal se reuniram para traçar estratégias para o início da “Operação Serra da Borda”, na cidade de Pontes e Lacerda, na região Oeste. A operação contará com aproximadamente 500 profissionais da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Batalhão de Operações Especiais, Grupo Especial de Segurança na Fronteira, Ciopaer, cavalaria, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional, Exército Brasileiro e uma equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.

O encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira (14), na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública. O secretário de Integração Operacional, coronel PM Joelson Sampaio, informou que a operação está em execução desde o dia 12 de janeiro com barreiras volantes e demais ações preventivas e repressivas. A expectativa é que a saída dos ocupantes seja pacífica.

Leia também:  Feriadão 12 de outubro | PRF registra 33 acidentes em MT

“Este encontro foi muito importante para que a Secretaria de Estado de Segurança Pública faça o ajuste fino da operação com o nível tático das forças. O objetivo é que saída aconteça de forma tranquila”, destacou.

Sampaio explicou que as barreiras volantes permanecem até esta sexta-feira (15). No período de 16 a 18 de janeiro vão acontecer as barreiras fixas, que não vão permitir a entrada de pessoas no local, porém quem estiver na área poderá sair pacificamente levando o material. No dia 19 de janeiro vai acontecer a desocupação total do garimpo e a partir do dia 20 as forças federais fazem a ocupação da área.

O sub-chefe de Estado Maior e coordenador da operação, coronel PM Paulo Serbija Filho, ressaltou que o cenário aponta para uma saída pacífica e ordeira. “Obtivemos sucesso na primeira desocupação e agora nossa estratégia é manter o resultado positivo. O cenário aponta para isso. A polícia está preparada para o trabalho”, enfatizou.

Leia também:  Durante ocorrência, Força Tática prende casal envolvido com tráfico de drogas

O representante do Exército Brasileiro, major PM Paulo Fernandes da Hora, destacou que o órgão vai ajudar na manutenção da área. “Nossa missão é fazer o monitoramento e a vigilância da área após a desocupação”, resumiu.

Estrutura

As delegacias do município de Pontes e Lacerda estarão com a estrutura adaptada para receber denúncias nas esferas estadual e federal. A Polícia Federal montou um espaço para atender as demandas de competência do órgão. Após a total desocupação, equipes da Polícia Militar e do Exército Brasileiro ainda permanecerão na cidade e na propriedade.

O caso

No dia 13 de outubro de 2015, o Ministério Público Federal ajuizou ação civil pública, com pedido de liminar, para cessar qualquer atividade de extração mineral e a imediata saída dos ocupantes no garimpo ilegal.

Leia também:  Dois são detidos por posse irregular de armas de fogo

No dia 10 de novembro passado foi realizada operação para retirada total dos garimpeiros, que após alguns dias, migraram para uma nova área próxima à Serra da Borda.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.