Foto: Montagem/ R7/ Reprodução/ Rede Record
Foto: Montagem/ R7/ Reprodução/ Rede Record

Uma mulher foi violentada e torturada pelo marido durante 8 horas em Guararema, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito de 28 anos usou alicates e um saco plástico para sufocá-la e ainda ameaçou martelar seus dedos.

O caso aconteceu na tarde de sábado (2). De acordo com informações do boletim de ocorrência, o casal morava junto havia três meses e a discussão começou pelo fato da mulher, de 29 anos, ter passado a virada do ano com a sua família em Mogi das Cruzes.

No depoimento, a dona de casa contou que, uma semana antes, havia convidado o marido para que os dois passassem o fim do ano na casa da mãe dela. Porém, dois dias antes da viagem, ele se recusou a ir com ela para Mogi das Cruzes e ligou várias vezes pedindo para que retornasse para Guararema.

Leia também:  Presença de criança em apresentação com artista nu gera polêmicas em museu de SP

Ao chegar em casa, ele trancou as portas e a prensou na parede. Logo em seguida, começou uma sessão de tortura, pois ele queria saber com quem a vítima teria passado o Ano Novo e o que ela tinha feito. A jovem foi amarrada e amordaçada em colchão. Em seguida, ela foi estuprada e torturada por 8 horas.

À noite, a amiga da vítima ligou. O suspeito atendeu e afirmou que a mulher havia saído. Desconfiada, a amiga decidiu ir até a casa porque havia combinado de se encontrar com a jovem. Antes de ela chegar ao imóvel, o homem saiu alegando que iria comprar uma arma para matá-la. Neste intervalo, a amiga chegou e resgatou a jovem.

Após denúncia da vítima, o homem foi detido em flagrante. Todos os objetos usados para a tortura, como alicates, martelo e faca foram apreendidos. O caso foi registrado na Delegacia de Guararema como tentativa de homicídio, estupro e violência doméstica. A jovem está internada em um hospital.

Leia também:  Motoristas perdem o controle em acidente e invadem creche de SP
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.