Divulgação
Divulgação

O pastor Larry Wright, de Fayetteville, na Carolina do Norte (EUA), precisou ter muito cuidado para conseguir controlar um homem que entrou armado no meio do culto.

A igreja estava cheia quando um homem de 57 anos, veterano de guerra, começou a ameaçar de morte os membros que assistiam ao culto dizendo que estava chateado com a igreja.

Sabiamente, o pastor resolveu descer do altar e caminhou em direção ao homem e conseguiu convencê-lo a abaixar a arma.

Wright é vereador na cidade e agiu com muito cuidado para preservar a vida de todos.

“Então eu disse à congregação que tudo estava bem e que o homem queria uma oração. Ele se ajoelhou e começou a chorar, com o rosto no chão”, relatou o pastor à emissora WNCN.

Leia também:  Mina desaba e deixa 14 pessoas desaparecidas em Gana

“Deus interveio e foi ao coração desse homem. Em vez de ele abrir fogo e matar um monte de pessoas, ele teve o coração tocado por Deus”, completou.

A polícia foi chamada, mas o homem não foi indiciado. Segundo o pastor, o veterano está sofrendo de síndrome de estresse pós-traumático, pois sua esposa foi diagnosticada com uma grave doença e ele não possui dinheiro suficiente para o tratamento.

Após o episódio ele será encaminhado para uma clínica de atendimento psicológico.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.