No total são 130 pessoas que devem ser demitidas - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
No total são 130 pessoas que devem ser demitidas – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Mais de 100 funcionários da empresa TBM, marca de atuação no setor têxtil, em Rondonópolis (MT) devem começar o ano de 2016 desempregados.  No total, são 130 pessoas que estão assinando o documento para dar início ao processo de desligamento nesta quarta-feira (20). As informações são do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário e Têxtil do Estado de Mato Grosso (STIVET-MT).

Dalmir Pereira assinando o documento - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Dalmir Pereira assinando o documento – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

De acordo com o funcionário da empresa, Dalmir Pereira, desde o mês de novembro a TBM está demitindo os trabalhadores e em grande quantidade. “A empresa sempre agiu de forma certa com os pagamentos. Eles deram férias coletiva e quando voltamos já pediram para assinar os papéis de demissão. Ainda não sei o motivo e nem sei o que fazer, nos pegaram de surpresa”, explica o funcionário que deve ficar desempregado.

Leia também:  Gerente de Relações do Governo do BNDES estará na CDL
Entre os funcionários, tem pessoas que já passaram pela empresa Santana Textil - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Entre os funcionários, tem pessoas que já passaram pela empresa Santana Têxtil – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Entre as pessoas que aguardam na fila para assinar os documentos, tem funcionários que perderam o emprego na empresa Santana Têxtil, que fechou em 2015, e que agora devem ficar desempregados novamente após o desligamento em massa que está acontecendo na TBM. Os funcionários acreditam que as demissões são porque a empresa estaria pretendendo fechar as portas em Rondonópolis.

OUTRO LADO 

A equipe de reportagem entrou em contato com a empresa TBM pelo telefone (66) 3411-3899, onde ninguém atendeu a ligação. Então a equipe entrou em contato em outro telefone disponível no site da TBM (85) 4012-9100, onde foi informado por uma secretaria de que iria retornar com uma posição, mas até o fechamento desta matéria a empresa não havia se manifestado sobre o assunto. A reportagem também tentou contato por e-mail, porém sem êxito.

Leia também:  Produção de algodão registra queda de 0,62% em MT

LEIA TAMBÉM 

Mais de 500 pessoas devem ficar desempregadas após possível fechamento de empresa

Demissão em massa pode gerar impacto na economia local

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.