Pelotão de choque na reintegração de posse na Comunidade Padre Miguel- Foto : Messias Filho /; AGORA MT
Pelotão de choque na reintegração de posse na Comunidade Padre Miguel- Foto : Messias Filho /; AGORA MT

A Polícia Militar (PM) por meio dos grupos especiais Força Tática e Comando de Ação Rápida (CAR) estão realizando uma operação de reintegração de posse na comunidade Padre Miguel, na rodovia MT-130, Anel Viário, na manhã desta quarta-feira (13), em Rondonópolis –MT. A ação está sendo desenvolvida em cumprimento de um mandado de ordem judicial.

Reintegracão de posse na Comunidade Padre Miguel- Foto : Messias Filho /; AGORA MT
Reintegracão de posse na Comunidade Padre Miguel- Foto : Messias Filho /; AGORA MT

De acordo com o comandante da operação Major Cândido, no local residem aproximadamente 580 pessoas em 148 barracos.  O processo de licitação para a reintegração segue desde o ano passado.

Ainda conforme o major, até o momento um homem identificado como Raimundo, vulgo “Formiguinha” foi preso por se intitular como líder da comunidade. No momento da detenção o suspeito estava em uma motocicleta sem o uso de capacete.

Leia também:  Rondonópolis participa de ato contra reformas trabalhista e previdenciária nesta sexta-feira (30)

Segundo a polícia, ele deve responder por estelionato por estar recolhendo dinheiro da comunidade. Populares informaram que Raimundo angariou só nesta terça-feira (12) o valor de R$ 7 mil dos moradores.

Coder carregando objetos na reintegração de posse na Comunidade Padre Miguel. Foto : Messias Filho /AGORA MT
Coder carregando objetos na reintegração de posse na Comunidade Padre Miguel. Foto : Messias Filho /AGORA MT

A Prefeitura disponibilizou equipes da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) para realizar a mudança dos moradores. Caso as famílias não tenham para onde ir os móveis serão levados para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

O trabalho da reintegração contam com apoio do Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (SAMU), Corpo de Bombeiros, Prefeitura e outros departamentos.

DEFESA MORADORES

O advogado das famílias da comunidade Padre Miguel, Rafael dos Santos Oliveira entrou em contato com a equipe de reportagem Agora MT, alegando algumas irregularidades na liminar de reintegração emitida pela Justiça.

Leia também:  221 vagas de empregos para Rondonópolis (07/06)

Entre as irregularidades, o advogado pontua que os moradores não foram informados com antecedência que teriam que deixar as casas, não dando tempo de se organizarem. “Muitas famílias não são daqui de Rondonópolis e eles não tem para onde ir. A Prefeitura informou que não vai providenciar nenhum lugar para abrigar as famílias” explica o advogado.

Ele ainda ressalta a demora do judiciário em avaliar a situação das famílias que ali residem.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.