O prefeito de Colniza, João Assis Ramos (PMDB), e mais quatro vereadores correm o risco de serem afastados dos cargos. Conforme denúncias, o gestor do município é acusado de vários crimes contra administração pública, já os vereadores foram denunciados por votarem a favor dos assuntos de interesse do executivo.

Na tarde de ontem(28), todos os vereadores foram convocados para a sessão Extraordinária que será realizada às 9h deste sábado (30), na Câmara Municipal. A denúncia está na pauta da sessão, na ocasião deve ser criada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) ou uma (CP) Comissão Processante com autonomia para investigar a administração do prefeito, além de uma ação contra os quatro vereadores.

Dentre as denúncias contra a administração do prefeito estão, aquisição de remédios superfaturados, contratações superfaturadas dos caminhões, licitações dirigidas, das diárias, aluguel do prédio da biblioteca, requerimentos oriundos da câmara não respondidos e do impedimento da apuração dos fatos.

Leia também:  Cerca de 3,5 mil pessoas são atendidas pela 9ª Caravana da Transformação em MT

Na denúncia também foi pedido o afastamento de 04 vereadores: Francisco Borges dos Santos (PDT), Ademir de Souza Macedo (PDT), Raimundo Neto Ferreira Gomes (PSD) e  Fausto Justino Marques (PROS),

Houve também a convocação dos suplentes para os atos do processo originário da presente denúncia e de quaisquer outros processos que criem a CPI ou CP, com fundamento no artigo 135 do Regimento Interno da Câmara Municipal, por demonstrarem os interesse pessoal dos atos de infrações político-administrativa e de improbidades administrativas praticadas pelo prefeito e Vereadores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.