O ‘rei da soja’, o empresário Eraí Maggi, foi um dos que se beneficiaram com o “Bolsa Empresário”, recém extinto pelo governo federal. No total, ele ficou com R$ 297,6 milhões em empréstimos subsidiados no BNDES para a compra de máquinas e equipamentos.

Segundo as informações da Folha de S. Paulo, o governo liberou R$ 362 bilhões no programa, oficialmente chamado de PSI (Programa de Sustentação de Investimentos). Como já de costume, a conta não fechou e a sociedade terá que bancar um débito de R$ 214 bilhões. A campeã individual de crédito foi a Petrobras, maior empresa do país, que pegou quase R$ 4 bilhões.

Advertisements
Leia também:  Projeto repetido

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.