José Antonio Medeiros - Senador - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Senador Medeiros em visita ao site AGORA MT – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O senador José Medeiros (PPS) esteve na sede do site de notícias Agora Mato Grosso, na manhã desta quinta-feira (21) para falar sobre a sua atuação na bancada federal e dos trabalhos desenvolvidos em 2015.

Durante a entrevista, o senador destacou que tem visitado alguns municípios e regiões rurais no Estado. “Estivemos em Guiratinga, no distrito do Alcantilado, Cuiabá, Rondonópolis e também em Jarudore, estamos em um momento de crise, e a demanda é grande, os municípios estão muitos carentes, principalmente na saúde e na infraestrutura, ” disse o senador.

O parlamentar ainda falou sobre a cobrança de pedágio na BR-364/163 e acrescentou que está sendo realizado um levantamento para avaliar as possíveis irregularidades apresentadas no que se refere a duplicação, a conservação da rodovia e o preço cobrado. “A propaganda foi enganosa, não é justo pagar por algo que não se tem. Após o levantamento vamos sentar com o Ministério Público e o Judiciário para averiguarmos esta situação, ” disse Medeiros.

Leia também:  Adonias convida diretoria da Energisa para explicações sobre quedas de energia

O senador ainda falou sobre a substância fosfoetanolamina, substância desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP), e utilizada em caráter experimental no tratamento do câncer tem sido apontada como remédio eficaz contra a doença. Para o senador, apesar de ainda não ter sido aprovada pela Anvisa, os portadores da doença não podem ser privados deste medicamento.

Entre as ações conquistadas em 2015, o senador destacou o projeto de lei sancionado pela presidente Dilma Rousseff (PT), para a criação de mais uma Vara Federal, em Rondonópolis. O senador ainda destacou como uma vitória a confirmação do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, da criação da Universidade Federal do Cerrado (UFCer).

Ao final, o senador disse que é preciso decidir se aprovam o processo de impeachment. “A pauta nacional ainda está em 2015, e esse tema insiste em não terminar, é preciso decidir se a Dilma sai ou não, é preciso que o congresso dê logo uma resposta com relação a isso” disse o senador.

Leia também:  Pátio relembra Alberto e diz que ex-prefeito foi corajoso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.