Foto: Colniza MT Notícias
Vice-prefeito Esvandir Antônio Mendes tomou posse a frente do executivo – Foto: Colniza MT Notícias

O prefeito de Colniza, João Assis Raupp (PMDB) foi afastado do cargo temporariamente, no prazo de 90 dias, pela Câmara de Vereadores.  Ele é suspeito de cometer várias irregularidades, entre elas, a do suposto faturamento na compra de medicamentos. A decisão foi aprovada  por unanimidade durante sessão extraordinária realizada no sábado (30). Quatro vereadores que também estão sendo investigados não participaram da votação.

Dentre as denúncias contra o gestor são aquisição de remédios superfaturados no valor de R$ 3,8 milhões, empresas fantasmas, direcionamentos em licitações fraudulentas, a má administração dos recursos públicos.

Na sessão, três vereadores, Thiago Rodrigo, Elpido Meira e Eli da Fonseca, foram sorteados para compor a Comissão Processante que vai julgar o caso.

Leia também:  Estado e municípios identificam 57 ocorrências de incêndios florestais
Foto: Reprodução
O prefeito de Colniza – Foto: Reprodução

O afastamento do prefeito e dos quatro vereadores ocorreu para não atrapalhar nas investigações. Os vereadores estão sendo investigados após uma denúncia de tentativa de intimidação em votações passadas. Segundo o site Top News, ele vinham dificultando a instauração da CP na Casa de Leis contra os atos ilícitos praticados pela administração do executivo.

Ainda na sessão, o vice-prefeito Esvandir Antônio Mendes (PR) assumiu o posto a frente do município.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.