A celulite é uma disfunção estética que acomete a maioria das mulheres, levando muitas vezes à diminuição da autoestima e autoimagem corporal. É associada a alterações hormonais, má oxigenação do tecido, deficiência circulatória e acúmulo de gordura na camada abaixo da pele.

As pessoas costumam associar sua manifestação visual a furinhos na pele com aspecto casca de laranja. Este problema estético é multifatorial, ou seja, são diversos os fatores envolvidos, por isso não podemos falar em uma causa isolada, e sim em inúmeros aspectos que contribuem para seu surgimento e evolução.

Vamos lá?

Causas da celulite

Genética: Mulheres que apresentam características herdadas, como o biotipo corporal do tipo ginóide (aumento de gordura corporal na região inferior do corpo) têm maior tendência.

Leia também:  Agora a tendência é aproveitar os moletons

Alteração hormonal: Hormônios como estrógeno e progesterona, por exemplo, podem favorever a uma retenção hídrica e consequentemente a um comprometimento na circulação.

Sedentarismo e alimentação desequilibrada: quando rica em açúcar e gordura, elevam ao aumento da camada adiposa. Além disso, a falta de atividade física contribui ainda mais para um menor estímulo circulatório. Alimentos muito salgados, ricos em sódio, levam a uma maior retenção de líquido, prejudicando a circulação.

Roupas apertadas: não causam celulite, mas contribuem para a piora do quadro depois de instalado. Elas comprimem os vasos sanguíneos e linfáticos, principalmente em regiões como coxas e glúteos.

Mulheres fumantes: O cigarro causa vasoconstrição, que está associado a uma menor vascularização e oxigenação do tecido.

Leia também:  Veja cuidados importantes para quem usa secador e chapinha

Pílula anticoncepcional: Mulheres que tem notado aumento da retenção hídrica e diminuição do metabolismo, após o uso de determinado contraceptivo oral, devem procurar um ginecologista para escolha do método adequado.

Notou como tudo isso pode ser prejudicial? E como mudar?

Alguns hábitos saudáveis podem ser incorporados no dia a dia, para auxiliar na prevenção e na melhora deste problema como atividade física, alimentação equilibrada, tomar muito líquido, diminuir a quantidade de sal. Para pessoas que trabalham muito tempo sentadas, uma sugestão é realizar pequenas caminhadas durante o dia, contribuindo para um melhor fluxo sanguíneo.

Os tratamentos estéticos são ótimas opções. Abordagens como drenagem linfática, ultrassom, radiofrequência, massagens estimulantes e endermoterapia, quando aliadas aos hábitos saudáveis listados acima, surtem resultados fantásticos.

Leia também:  Dermatologista explica como manter a pele saudável com produtos naturais | Moda e Beleza
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.