O Corinthians está cada vez mais perto de acertar a chegada do zagueiro paraguaio Fabián Balbuena, do Libertad-PAR, mas para acelerar o negócio, depende apenas de si mesmo. Isso porque o presidente do clube de Assunção, Mario Saprissa, deu a entender que já aceitou a proposta dos brasileiros, mas exige o pagamento imediato para liberar seu atleta.

O mandatário se utilizou, em declaração à Rádio La Unión, de uma negociação anterior feita com um clube brasileiro para explicar o motivo da reserva com que trata as conversas com o Timão. O Libertad deve vender os 100% dos direitos econômicos que possui de seu camisa 21 por um total de US$ 1,5 milhão (perto de R$ 6 milhões, na cotação atual)

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

“O Corinthians quer Fabián Balbuena e nos enviou uma proposta oficial. Mas primeiro tem de enviar o dinheiro. Temos más experiências com outros clubes do Brasil. Com o Vasco da Gama, temos um litígio na Fifa de US$ 300 mil (cerca de R$ 1,2 milhão) pelo caso do Guiñazu”.

O Timão ainda busca um zagueiro para praticamente encerrar sua participação no mercado de transferências, já que seria a nona contratação da equipe, em reposição a todos os seis titulares negociados. Até o momento, acertaram com o Corinthians: o goleiro Douglas, o zagueiro Vilson, o volante Willians, os meias Marlone, Alan Mineiro e Giovanni Augusto, o meia-atacante Guilherme e o atacante André.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.