A partir do mês de março a conta de energia deve ficar 3% mais barata. O valor parece insignificante, já que em 2015 o aumento na conta de luz foi mais de 50% para o consumidor, mas essa redução irá fazer diferença. A tendência é que em 2016 o preço na conta de luz para o consumidor seja apenas de decréscimo. A decisão foi divulgada pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE).

A quantidade de água nos principais reservatórios das hidrelétricas do país aumentou. Em uma semana, os de maiores capacidades que ficam na região do sudeste subiram de 41,7% para 45%. Essa melhora da para aumentar a geração de energia hidrelétrica e diminuir a térmica.

Leia também:  Receita libera nesta sexta consulta ao 4º lote do Imposto de Renda de 2017

No dia 1° de março sete usinas térmicas vão ser desligadas no país, duas na Bahia, Rio de Janeiro, Paraná e uma em Mato Grosso. Como a energia gerada por elas é bem mais cara, só essa medida vai diminuir R$ 720 milhões por mês em 2016, e o consumidor também vai gastar menos.

No próximo mês a bandeira tarifária vai mudar da vermelha para amarela, o que significa que a taxa extra vai cair de R$ 3 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Atualmente, a bandeira aplicada é a vermelha, patamar 1, com acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, é possível ser adotada em abril a bandeira verde, na qual não é cobrado nenhum adicional na conta de luz. “Ainda não é prudente anunciar a bandeira verde para abril, mas todos os estudos mostram que essa é uma possibilidade real”, afirmou.

Leia também:  Confira as vagas de emprego desta segunda (25/09/17) em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.