Foto: Reprodução/TV TEM
Foto: Reprodução/TV TEM

Ofertas tentadoras chegam por mensagem nos celulares a todo momento. São sorteios de prêmios em dinheiro, carros e casas. No entanto, os SMS e as ligações fazem parte de uma série de golpes cada vez mais frequentes realizados dentro de presídios com ajuda da tecnologia. São mais de 600 mil detentos que, com um celular, fazem vítimas por todo o país.

Um produtor da TV TEM em Sorocaba (SP) recebeu uma dessas mensagens dizendo que ele havia sido sorteado em uma promoção e entrou em contato com o golpista. O homem confessa que está em uma cadeia do Estado do Ceará e afirma ainda que detentos enviam até 20 mil mensagens por dia para números de telefone aleatórios. O golpe chega a render até R$ 5 mil em um dia.

Leia também:  Motorista foge sem prestar socorro após atropelar mãe e matar bebê de 1 ano e sete meses
Foto: Reprodução/TV TEM
Foto: Reprodução/TV TEM

Já na primeira ligação, um homem pede o número do cartão de crédito:
Produtor: Eu te passo o meu número de cartão e depois?

Golpista: Depois vamos fazer o registro e é realizado o lançamento, senhor.
Produtor: Feito o que?

Golpista: A liberação [do prêmio]
O detento tenta passar tranquilidade durante a ligação:
Produtor: Quero entender como que fui sorteado, porque eu não participei da promoção. Fiquei com a pulga atrás da orelha.

Golpista: Não. Pois tire essa pulga de trás da orelha porque ela está te incomodando. Isso aqui é um trabalho sério, é um trabalho de responsabilidade, um trabalho de caráter.

Na segunda ligação o preso pede para o produtor ir a uma agência bancária. Ele finge estar no local e telefona:

Golpista: Quando você estiver de frente do caixa eletrônico, entra em contato novamente e pede para falar com
Marcos Paulo, tudo bem?

Leia também:  Brasil registra 1.195 mortes em uma semana

Produtor: Eu tinha que retornar a ligação. Estou no banco para receber o prêmio.

Golpista: Vamos lá, coloque o cartão. Procure transferência. Agora está pedindo o que? Agência e conta.

Produtor: Mas eu vou fazer uma transferência.

Golpista: Não, o senhor está recebendo a simulação de transferência. Quando o senhor confirmar, vai sair o comprovante. Com esse comprovante, vai sair o seu nome completo e o nome do nosso diretor que está autorizando a liberação já creditando o valor na sua conta. Você vai ter que conseguir um valor de R$ 1 mil, anotar o protocolo que eu vou lhe repassar com o nome do gerente. Você anota, vai na lotérica, faz o depósito e recebe o comprovante.

Produtor: Mas porque que você não pode liberar o prêmio sem eu ter que depositar?

Leia também:  "O homem correu atrás de nós cheio de fogo" relata criança que sobreviveu

Golpista: Não fique com essas desconfianças porque eu já trabalho aqui no sistema há oito anos. Então a gente acaba vencendo, a gente acaba liberando o valor de R$ 50 mil e os clientes agradecem a gente.

No entanto, o criminoso perde a paciência e entrega o esquema:

Golpista: Nós estamos na cadeia mesmo mano, nós estamos no Ceará, Fortaleza. (SIC)
Produtor: Como vocês descobriram meu número?

Golpista: Nós fica (SIC) enviando mensagem, manda 10 mil, 15 mil, 20 mil mensagens. Aí vai trocando só os últimos dois números, aí pode cair em qualquer número, entendeu? Tem dia que nós levanta R$ 5 mil, R$ 2 mil, R$ 3 mil. Tem dia que nós não levanta nada, entendeu?

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.