O calor das últimas semanas está forte. Ao mesmo tempo, queremos um ambiente gelado, mas tememos uma conta de luz pesada. Afinal de contas, o ar-condicionado é um dos aparelhos com maior consumo de energia elétrica. Agora, podemos unir o útil ao agradável: uma empresa lançou um aparelho de ar-condicionado movido a energia solar. Ou seja, é usar o calor a nosso favor e ser ambientalmente mais sustentáveis.

Lançado na Coreia, o LG F-Q232LASS ainda não tem previsão de chegada ao Brasil. Embora seja uma revolução em termos de gerenciamento energético, o aparelho não economiza tanta energia. O painel solar, localizado no topo do ar-condicionado gera 70 watts/hora – isso representa apenas 3,5% dos dois mil watts/hora consumidos por um aparelho com potência similar.

Leia também:  Ataque terrorista em restaurante de país africano deixa 18 mortos e 10 feridos

A maior preocupação da empresa, por enquanto, é com os impactos ambientais e menos com a economia de energia: segundo os dados do fabricante, a ideia é evitar a emissão de 215 kilos de CO2 na atmosfera em 10 anos. O gás CO2 é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, por conta das mudanças na atmosfera da Terra. É uma tendência comum em vários setores: a preocupação ambiental.

Segundo especialistas do setor de refrigeração, o preço de um aparelho desse será alto no Brasil: em torno de R$ 2500 – mais do que o dobro do preço de um aparelho convencional. Mas para Gilberto Rodrigues, da LuxTerm Soluções Sustentáveis, o investimento se paga em longo prazo, pelo dinheiro economizado na conta de luz.

Leia também:  Família é resgatada de escombros causado por terremoto que atingiu a Itália
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.