Foto: REUTERS/Mustafa Kirazli/Cihan News Agency
Foto: REUTERS/Mustafa Kirazli/Cihan News Agency

Uma forte explosão atingiu nesta quarta-feira (17) a região central da capital turca Ancara, a poucos quilometros do Parlamento da Turquia e de prédios de órgãos governamentais. A explosão provocou um grande incêndio, e uma fumaça escura pode ser vista saindo do local.

O escritório do governador de Ancara, Mehmet Kiliçlar, citado pela NTV, afirmou que 18 pessoas morreram na explosão e 45 ficaram feridas. Anteriormente o balanço era de 5 mortos e 10 feridos, segundo o governador.

Segundo a polícia, que investiga o caso, a explosão foi causada por um veículo. O ataque visou veículos do exército perto da praça central de Kizilay, indicou o governador, citado pela imprensa local. Segundo as primeiras informações divulgadas pela TV turca NTV, a explosão teria atingido um dormitório militar.

Leia também:  Tempestade Harvey acalma e deixa grandes estragos e mais de 1 milhão de pessoas desabrigadas
Foto: IHA via AP
Foto: IHA via AP

O porta-voz do partido do governo AK, Omer Celik, disse pelo Twitter que a explosão foi um ato de terrorismo.

O premiê turco, Ahmet Davutoglu, que deveria fazer uma visita oficial à Bélgica na tarde desta quarta, adiou sua viagem a Bruxelas depois da explosão.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque.

A Turquia vive um estado de alerta permanente desde o último verão no hemisfério norte, quando começou a enfrentar uma série de ataques que o governo atribuiu ao grupo jihadista Estado Islâmico. Além disso, desde o ano passado o país está imerso em um novo conflito contra os curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido na Turquia e que se rebelou há uma década contra o Estado turco.

Leia também:  Terra aquecerá mesmo se pararmos de emitir gases de efeito estufa
Foto: STRINGER / AFP
Foto: STRINGER / AFP
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.