Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Os problemas da Arena Pantanal apontados pela CBF, tiraram a partida entre Flamengo e Figueirense do estádio da capital de Mato Grosso. O duelo seria disputado em Cuiabá, no dia 09 de março, pela Primeira Liga. A diretoria do Flamengo havia comercializado o mando do duelo com um empresário, mas recuou devido às diversos irregularidades no local. O Rubro-Negro ainda não definiu onde irá jogar.
Além dos vestiários sujos e mal conservados e o gramado com aspecto ruim, outro problema encontrado pelos organizadores foi a falta de laudos do estádio, que hoje só pode receber eventos para no máximo 10 mil torcedores.

O Ministério Público Estadual vetou qualquer partida acima dessa capacidade. Além de não ter circuito de monitoramento, o estádio não tem catracas eletrônicas para o controle dos torcedores

Leia também:  Holloway vence a luta contra José Aldo

As recomendações da CBF já foram encaminhadas para o governo de Mato Grosso. Em nota, a pasta afirmou que “o Governo, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), trabalha para acionar judicialmente a Mendes Junior, devido a negativa da empresa em retomar os serviços e também assinar o Termo de Ajustamento de Gestão, entre o Estado e o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE/MT). A expectativa é de que no início do mês de março, a empresa Concremat, atual gerenciadora do contrato de obras da Arena Pantanal, apresente planilha técnica e orçamentária sobre as pendências existentes no estádio cuiabano. Tais documentos irão subsidiar o Estado na contratação de nova empresa que executará os trabalhos de reparos para a obtenção da certificação socioambiental internacional”.

Leia também:  Detenta apanha dentro de presídio por trair marido integrante do Comando Vermelho
Divulgação
Divulgação
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.