Veiculo roubada em Rondonópolis é recuperado em Campo Verde pelos policiais da Derf - Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Veiculo roubada em Rondonópolis é recuperado em Campo Verde pelos policiais da Derf – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Investigadores da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf), tiveram uma semana de muito trabalho em Rondonópolis. Nas ações, eles conseguiram recuperar uma motocicleta e um carro Renault Duster que haviam sido roubados e prender dois homens que estavam com mandado de prisão em aberto.

Motocicleta recuperada pelos policiais da derf na Vila Mineira - Foto: Varlei Cordova/AGORA MTA moto recuperada havia sido furtada na noite de ontem (25), no bairro Carlos Bezerra. O proprietário teria estacionado a CB300 em frente a casa da namorada e ao sai para ir embora não a encontrou mais. Os policiais em diligencias pela bairro Vila Mineira foram informados de uma moto escondida dentro de uma construção e ao realizar a checagem constataram ser a mesma.

O Renault Duster foi roubado no dia 16 de fevereiro no Jardim Marialva. A família estava descarregando compras quando foi surpreendida pelos suspeitos que ainda aproveitaram para entrar na casa e pegar outros objetos. Após investigações o veículo foi encontrado na chácara do avô de um dos suspeitos, em Campo Verde. Quatro elementos estavam envolvidos, sendo que o maior Alisson Bruno De Oliveira já foi detido, mas como já havia passado o período de flagrante teve que ser solto, um menor também já foi ouvido e outros dois estão sendo procurados.

Leia também:  Aparelhos celulares correspondem a 55% dos roubos em Cuiabá

Já as prisões por mandado foram duas, uma delas levou Cláudio Henrique Martins para a cadeia. Ele estava sendo procurado por um furto a residência em Pedra Preta e foi preso hoje pela manhã.

Derf cumpre mandado judicial Douglas e Juliano - Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Derf cumpre mandado judicial Douglas e Juliano – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Outro que estava com mandado de prisão em aberto e foi preso nesta sexta-feira (26), foi Douglas Silva. Ele foi condenado a 18 anos por extorsão e corrupção e ainda faltam sete anos para cumprir toda a pena.

Em entrevista Douglas afirmou que este fato aconteceu em 2003, quando era usuário de entorpecentes e que para manter o vício extorquia as pessoas, mas que há dois anos foi internado em uma clínica de recuperação e hoje trabalha com a recuperação de outras pessoas.

Leia também:  Casal é preso após ameaçar, agredir e manter grávida de 7 meses em cárcere privado em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.