Foto: Isabel Malheiros/RBS TV

Divulgação

Aline Vicenzi, de apenas 7 anos, prova que nunca é tarde ou cedo para ajudar alguém.

A menina recém-alfabetizada está ensinado sua babá, de 54 anos, a ler e escrever.

Celanira da Silva não teve oportunidades na infância e adolescência para estudar. Ela é de Santa Catarina.

Tudo começou com o caderno que Celanira encontrou em um lixo na rua, em São Miguel do Oeste.

Curiosa por saber o que estava escrito nele, resolveu ir atrás do tempo perdido e aprender a ler.

“A Aline perguntou se eu não queria que ela desse aula para mim. Eu disse que eu queira”, conta.

As aulas

De segunda a sexta-feira antes de começar o serviço da casa, Celanira já tem compromisso marcado. As aulas duram meia hora e acontecem no quarto da Aline todas as manhãs.

Leia também:  Policial reage a assalto e mata um bandido e deixa outro ferido no Rio de Janeiro

A menina conta que antes pedia ajuda para fazer as tarefas da escola para a babá, e “ela falava ‘não Aline, eu não sei ler, não sei escrever. Então aquele dia que ela trouxe o caderno me deu uma vontade de ensiná-la a ler”, diz a pequena professora.

O alfabeto já não é mais algo estranho para Celanira. “Quero tanto ler a Bíblia e depois fazer a carteira de motorista”, afirma a babá.

A iniciativa de ensinar a Celanira veio da própria Aline, mas a mãe Toméa Vicenzi dá um suporte quando a filha tem alguma dúvida.

Quando crescer, a menina já tem ideia do que vai fazer. “Eu penso que eu vou ser professora. E vou ter mais alunos, não só uma”, finaliza.

Leia também:  Mais de 300 Kg de carne imprópria para consumo é apreendida em MG
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.