Só uma mulher para saber o que são as cólicas e como elas afetam o humor e a vida profissional.

Só que a maioria não tem escolha: precisa encarar o trabalho mesmo assim.

Reprodução
Reprodução20

Não na província de Anhui, na China.

Lá as trabalhadoras conquistaram o direito de ter uma licença-menstrual.

Com um laudo médico que comprove a severidade das cólicas, as chinesas são liberadas para ficar um ou dois dias em casa por mês.

A regra passa a valer em março deste ano, de acordo com o site de notícias China. org.

Essa não é a primeira província chinesa a garantir às mulheres o período de licença por conta das cólicas menstruais.

A lei já vale em Shanxi e em Hubei.

Leia também:  Selfie de aplicativo é usado para detectar câncer de pâncreas em estágio inicial

Na Ásia, outros países como Japão, Coreia do Sul, Indonésia e Taiwan também oferecem benefícios parecidos.

Uma pesquisa publicada pelo Pub Med Health revelou que uma em cada dez mulheres têm cólicas intensas, a ponto de impedir que elas consigam seguir uma rotina normal durante o período que antecede a menstruação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.