Foto: Kyodo News via AP
Foto: Kyodo News via AP

O vulcão Sakurajima, no sul do Japão, entrou em erupção no Japão a cerca de 50 quilômetros de uma usina nuclear nesta sexta-feira (5), lançando cinzas a uma altura de quase dois quilômetros, além de jorros de lava, mas não houve nenhum relato imediato de danos nas instalações e as operações da usina não foram afetadas.
Após o que classificou como “uma erupção explosiva”, a Agência Meteorológica do Japão elevou para 3 o nível de alerta no pico, que tem centenas de pequenas erupções todos os anos, o que significa que as pessoas devem manter distância da montanha.
“Parece que rochas foram lançadas a cerca de dois quilômetros da cratera, mas esta área é bastante distante de qualquer comunidade”, afirmou Kazuhiro Ishihara, professor emérito da Universidade de Kyoto, à rede de TV estatal NHK.
Imagens de TV mostraram rios de lava irrompendo na encosta da montanha, mas Ishihara disse acreditar que o impacto da erupção não será muito sério.
A usina nuclear de Sendai, administrada pela Kyushu Electric Power e localizada na mesma ilha, retomou suas operações no ano passado depois de ser desativada –assim como todas as outras usinas nucleares japonesas– em decorrência de um terremoto seguido de tsunami em 2011 que desencadeou um derretimento em reatores da usina nuclear de Fukushima.
Uma porta-voz da Kyushu Electric disse não ter havido nenhum impacto resultante da erupção na usina e em suas atividades.

Leia também:  Criança brasileira com paralisia cerebral faz cirurgia nos EUA e já movimenta as pernas
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.