Ônibus com time do Huracán tomba na Venezuela- Foto: Reprodução
Ônibus com time do Huracán tomba na Venezuela- Foto: Reprodução

Os jogadores e comissão técnica do Huracán viveram emoções bem distintas nas últimas 24 horas. Na noite de terça-feira buscaram uma improvável vaga na fase de grupos da Libertadores com um gol nos acréscimos diante do Caracas, mesmo com um homem a menos. Já nesta quarta, sofreram um grande susto com um acidente automobilístico quando iam rumo ao aeroporto para deixar a Venezuela.

Segundo alguns relatos dos presentes, o ônibus que levava a delegação perdeu o controle em uma subida e acabou capotando. Fotos do local mostram o veículo tombado, com os jogadores e membros da comissão técnica do lado de fora, ainda assustados com o acidente.

A delegação argentina permanecerá um dia a mais em Caracas e só deverá deixar a Venezuela nesta quinta.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero

Na terça, o Huracán garantiu vaga dramática na fase de grupos da Libertadores. Depois de vencer por 1 a 0 o jogo de ida, perdia para o Caracas por 2 a 0 até os 46 minutos do segundo tempo, quando, mesmo com um homem a menos, marcou o gol que lhe deu a vaga na chave 4, que conta também o colombiano Atlético Nacional, o uruguaio Peñarol e o peruano Sporting Cristal.

Ônibus tombou no caminho ao aeroporto de Caracas depois de perder os freios- Foto: Reprodução
Ônibus tombou no caminho ao aeroporto de Caracas depois de perder os freios- Foto: Reprodução

INFORMAÇÕES DESENCONTRADAS

Após o acidente, o médico da equipe argentina, Fernando Locasso, informou que Patricio Toranzo teria tido quatro dedos do pé esquerdo amputados. Segundo o profissional, que não estava com a equipe na Venezuela, o jogador poderia continuar atuando sem maiores problemas. “O dedo maior está bem, é onde se apoia a maior parte do peso do corpo”.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

Mas o presidente Huracán, Alejandro Nadur, negou a informação em entrevista à rádio Continental AM 590. “Queremos levar tranquilidade. Toranzo tem só uma ferida, não lhe amputaram nenhum dedo. É uma barbaridade dizer que Pato (apelido de Toranzo) teve quatro dedos amputados”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.