Será aberta no próximo dia 18 de fevereiro, e vai durar 30 dias, a “janela” para a troca de partidos por parlamentares sem problemas com a justiça eleitoral.

A possibilidade da troca de partidos sem enfrentar processos de perda de mandato, deve mexer com as bancadas estaduais na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL), isso porque, depois da mudança do senador Blairo Maggi (PMDB), que já deixou o Partido da República, já há um movimento entre deputados estaduais republicanos que devem acompanhar Blairo em sua nova legenda.

As mudanças na AL já podem alterar o movimento dos bastidores para as eleições, acreditem, de 2018, já que Pedro Taques (PSDB), candidato natural à reeleição, terá uma bancada de oposição maior. A mudança também pode fortalecer uma possível candidatura de Maggi ao governo e em contrapartida frear o avanço do senador Wellington Fagundes (PR) que estaria alicerçando a sua candidatura.

Leia também:  Unimed é autuada por jogar lixo em ecoponto

Apesar de liberar o “troca-troca” entre os parlamentares, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve iniciar uma campanha publicitária para evitar que haja uma grande abstenção já nas eleições desde ano, mesmo com o desencanto cada vez maior da população com os políticos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.