Homem é preso em Jataí por induzir vítimas à prostituição- Foto: PJC
Homem é preso em Jataí por induzir vítimas à prostituição- Foto: PJC

A Polícia Civil de Jataí, através dos Grupos Especiais Genarc/Gepatri, cumpriu mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de Walisson Ferreira de Souza. Segundo as investigações, o suspeito criou um perfil “fake” no Facebook denominado “Amanda Gomes” e o utilizou para induzir diversas mulheres da cidade, inclusive casadas, a se prostituírem.

Dessa forma, o investigado entrava em contato com mulheres que, até então não haviam exercido essa atividade e as estimulava a tal prática, oferecendo-lhes quantias vultosas, em torno de R$ 1 mil por dia. Algumas mulheres receberam vantagem econômica em virtude dessa atividade, sendo que outras não receberam o valor acordado com o preso. Além disso, o mesmo obtinha fotos íntimas dessas mulheres e ameaçava divulgá-las em redes sociais, caso as mesmas manifestassem interesse em encerrar as atividades.

Leia também:  Caminhão da Friboi tomba com mais de 5 toneladas de carne em rodovia do DF

O preso também entrava em contato com outras vítimas solicitando dinheiro para ser emprestado a juros, com a repartição posterior dos dividendos entre ele e as mesmas. No entanto, elas emprestavam o dinheiro, mas ficavam no prejuízo. Ao ser ouvido pela Polícia Civil, o suspeito admitiu ter praticado tais fatos. Ele será indiciado pelos crimes de favorecimento da prostituição, estelionato, falsa identidade e ameaça. A prisão foi possível também à rápida atuação do Poder Judiciário de Jataí que deferiu as representações da Polícia Civil.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.