Quatro integrantes da quadrilha que sequestrou um menino de quatro anos no município de Colíder foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na noite de terça-feira (02). O esclarecimento do crime é mais uma ação da operação da Segurança Pública Carga Máxima, realizada no interior do Estado de enfrentamento à criminalidade.
Três dos presos foram localizados na cidade de Terra Nova do Norte (675 km ao Norte) e o quarto envolvido preso no município de Matupá (695 km ao Norte).
Os suspeitos, José Aparecido de Oliveira, Adriano de Oliveira Souza, Bruno Walison Pereira, e Felipe de Oliveira, foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa, roubo majorado e extorsão mediante sequestro majorado. Todos foram presos em ação integrada dos policiais civis de Colíder (650 m ao Norte), Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte), Matupá e Terra Nova do Norte e a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).
O sequestro aconteceu por volta das 8h30 da noite de domingo (31), quando cinco homens encapuzados, com vestes escuras e fortemente armados invadiram uma propriedade rural chamada “Comunidade Ouro Verde”, a 40 km do centro de Colíder.
O grupo criminoso foi identificado durante as investigações conduzidas pelo delegado de polícia de Colíder, Fabiano Pistocia, com apoio operacional da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), coordenadas pelo delegado Guilherme de Carvalho Bertoli, da Delegacia Regional de Alta Floresta (803 km ao Norte), e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil.
Os quatro homens presos foram levados à Delegacia de Polícia de Colíder e em interrogatório todos confessam a autoria do crime. Na checagem de antecedente foi verificado que José Aparecido possui passagem pela polícia por homicídio e Felipe pelo crime de roubo.
Conforme a Polícia Civil, o quinto integrante roubo seguido de extorsão mediante sequestro já foi identificado. As diligências continuam para a localização do procurado.
O Sequestro
A criança de 4 anos foi resgatada pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (01.02). O menino foi sequestrado na noite de domingo (31.01), em uma fazenda no município de Colíder (350 km ao Norte). O menino, L.S.F., foi encontrado  abandonado na cidade de Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte), andando na rua.
Na ação, os cinco envolvidos roubaram a quantia de R$ 3,5 mil, em dinheiro, uma espingarda CBC calibre 22, aparelho celular e chip’s telefônico para que as vítimas ficassem sem comunicação, além de um veículo, Picape Strada de cor branca. Antes da fuga, o menino foi arrancado de perto da mãe e levado pelos bandidos, que sob ameaça exigiram a quantia de R$ 200 mil, em quatro dias, pela vida e liberdade da criança.
Os criminosos renderam e amarraram o proprietário, L.F.F.F., 25, e sua esposa, C.A.S., 23. O filho de quatro anos do casal que dormia foi acordado e muito assustado ficou abraçado ao lado da mãe durante todo o roubo. Segundo a Polícia, os criminosos permaneceram mais de três no local. A vítima L.F.F.F., pai da criança, foi obrigada pelos suspeitos a ingerir um líquido pastoso vindo a perder os sentidos e desmaiar.
Logo que acionada, a equipe da Delegacia de Polícia de Colíder iniciou as diligências para apurar o crime. O inquérito policial apura roubo e extorsão mediante sequestro, majorados. Durante as investigações, a Picape Strada roubada foi apreendida pela Polícia Militar no município de União do Norte, a 70 km da cidade de Peixoto de Azevedo.
Depois de resgatado sem ferimento pelos policiais civis Wilmo Camargo, Moises Santana e pelo delegado de polícia Fabiano Pitoscia, o menino foi levado à Delegacia de Colíder, onde sob forte emoção de alegria foi realizado o reencontro com os pais.
Advertisements
Leia também:  Por falta de provas, morador de rua suspeito de tentativa de furto é liberado

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.