A derrota para Holly Holm foi muito mais dolorosa do que possa se imaginar para Ronda Rousey. Mesmo cerca de três meses após a perda do cinturão, a loira segue pensando sobre seu primeiro revés na carreira de lutadora de MMA. E dessa vez a americana admitiu que chegou até mesmo a considerar a hipótese de se matar após o duelo.
“Eu estava literalmente sentada e pensando sobre me matar. Exatamente naquele segundo eu estava pensando ‘eu não sou nada, o que eu fizer todos não estarão nem aí sobre mim sem isso’. Para ser honesta, olhei para cima e vi Travis (Browne, seu namorado e também lutador do UFC) ali de pé, então eu pensei que eu tenho que ter os filhos desse cara. Eu preciso continuar viva”, revelou a loira ao programa ‘The Ellen DeGeneres Show’.
Questionada sobre se ela teria sentido alguma sensação diferente antes da luta, Ronda explicou que o que mais pesou foi a forte sequência de compromissos dentro do octógono. A ex-campeã havia lutado no fim de fevereiro e também no início de agosto antes de subir novamente no cage em 14 de novembro.
“Acho que a única coisa diferente é que era minha terceira luta pelo cinturão em nove meses e acho que ninguêm já tentou isso antes”, afirmou ‘Rowdy’.
Segundo Ronda, ela praticamente apagou após receber o primeiro golpe mais forte de Holly Holm. A americana revelou que lutou por instinto até ser nocauteada no início do segundo assalto.
“Eu sabia que ela estava por ali, mas eu realmente não me lembro da maior parte. Então eu estava tentando o meu melhor para esconder o fato de que eu sequer estava mais lá”, disse.
Ronda Rousey ainda não sabe quando voltará ao octógono, mas Dana White, presidente do UFC, já especulou que a loira deva fazer seu retorno apenas em novembro deste ano.
Advertisements
Leia também:  Meninas do vôlei vencem a primeira em Cuiabá

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.