A safra de cereais, leguminosas e oleaginosas do país deve ser 0,6% maior em 2016 em comparação com 2015. A produção total deve alcançar 210,7 milhões de toneladas, conforme um levantamento Sistemático da Produção Agrícola, feito em janeiro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre as três principais lavouras de grãos do país, apenas a soja deverá ter aumento, de 5,8%. São esperadas quedas nas safras do arroz em 3,8% e do milho de 5,6%.

Em Mato Grosso (MT), a produção de soja está estimada em 28,5 milhões de toneladas, alta de 2,5%.

Quinze dos 26 produtos analisados pelo IBGE no levantamento devem ter aumento da produção este ano, em relação a 2015. Entre as altas esperadas estão café em grão – arábica com 15,7% e canephora com um aumento de 3,3%. O feijão em grão 1ª safra estima-se um aumento de 18,6%, feijão em grão 2ª safra 1,8%, a batata-inglesa 1ª safra 8%, cebola 3,7% e mandioca 4,2%.

Leia também:  Confira as vagas de emprego desta segunda (19/06/17) em Rondonópolis

As maiores estimativas de produção para a 2ª safra de feijão, foram nos estados do Paraná 30,2%, Mato Grosso 17,2% e Minas Gerais 12,4%.

Entre os produtos que deverão ter queda este ano estão algodão herbáceo em caroço 7,2%, batata-inglesa 2ª safra 3,6%, batata-inglesa 3ª safra 21,6%, cana-de-açúcar 4,4%, feijão em grão 3ª safra 18,5% e laranja 1,7%.

A área total colhida deve ficar em 58,5 milhões de hectares, ou seja, 1,3% maior do que em 2015. Entre as três principais lavouras de grãos, a área deve ser maior na soja 2,6% e menor no milho 0,9% e no arroz 5,1%.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.