Mais de 300 servidores se reuniram com a diretoria do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT) em assembleia geral na tarde desta quinta-feira (18). O principal assunto em pauta é a realização do concurso público, tendo em vista um acordo firmado com o governo do Estado em setembro de 2015, para lançamento do edital para o certame em dezembro do mesmo ano. Compromisso o qual não foi assumido pelo governo do Estado.

Descontentes com a situação e com a sinalização de que os servidores poderiam fazer uma paralisação, o secretário de Estado de Gestão, Júlio Modesto, convidou os diretores para uma reunião nesta semana e se comprometeu em passar nesta quinta-feira de manhã, um cronograma com datas definidas para a realização do concurso, o qual prevê a princípio, o envio do projeto de lei criando as vagas para o Sistema Penitenciário, ainda em fevereiro, para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Após a aprovação por parte dos deputados, o processo seria encaminhado para a Sejudh, que analisaria a quantidade de vagas a serem ofertadas no certame, conforme os cargos vagos, aprovados na lei enviada à Assembleia.

Leia também:  Detentos assistem peça teatral pela 1ª vez em Cuiabá

“O secretário realmente nos repassou o documento nesta manhã, conforme prometido e seguindo todo esse processo, com data para lançamento do edital apenas em novembro, mas após nossa indignação, refez o cronograma com lançamento do documento na primeira quinzena do mês de junho”, disse o presidente do Sindspen-MT, João Batista, que repassou toda a situação atual aos servidores durante a assembleia, onde, na oportunidade, a maioria dos servidores se posicionaram e fizeram indicações, alguns, inclusive, destacaram a falta de segurança nas unidades, o excesso de trabalho por falta de efetivo, entre outras situações.

RESULTADO – Após inúmeras indicações, os servidores decidiram, a princípio, por uma paralização de 48 horas, que deverá acontecer nos dias 28 e 29 de fevereiro. “A categoria também decidiu devolver o cronograma ao governo do Estado com contraproposta de no máximo 2 meses para o lançamento do edital”, informou Batista.

Leia também:  MPE denuncia parlamentar por lesão corporal e ameaça praticados contra jornalista em Juara

PRÓXIMA ASSEMBLEIA – Também ficou definida uma nova assembleia para os próximos 15 dias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.