Reprodução R7
Reprodução R7

O trágico incidente deixou todos indignados. A americana Leila Aquino, 20 anos, perdeu a filha de apenas dois anos ao deixá-la sozinha em casa para trabalhar em uma casa noturna da cidade. Ao retornar, Leila, que é stripper, encontrou o apartamento, localizado em Brooklyn, Nova Iorque (EUA), coberto por cinzas. Um incêndio atingiu o local e Kaleenah Muldrow (à esquerda) morreu queimada.

A garotinha foi deixada em frente à televisão, segundo a mãe. Mas o corpo dela foi encontrado debaixo de uma cama, onde ela provavelmente foi para se esconder quando as chamas começaram.

Os bombeiros não tinham a menor ideia se havia alguém no local. Assim que voltou para casa, Leila perguntou onde estava sua filha e foi informada que, infelizmente, Kaleenah já estava morta.

Leia também:  Explosão em depósito de gás deixa várias pessoas feridas na Áustria
Reprodução R7
Reprodução R7

Interrogada pelas autoridades, a stripper tentou, inicialmente, colocar a culpa na babá. Só que a polícia descobriu que a mulher parou de prestar seus serviços algumas semanas antes da tragédia por falta de pagamento.

Leila acabou confessando ter deixado a filha sentada sozinha na sala, em frente à TV. Foi acusada de negligência por colocar o bem-estar da criança em risco.

Também foi alvo de críticas na internet. Algumas pessoas chegaram a deixar mensagens no Facebook dela, que detonavam sua conduta de mãe. “Eu estou tentando entender por que deixar uma criança de dois anos sozinha em casa”, disse uma mulher identificada como Tonya Houston. “Você não tem consciência? RIP Kaleenah”, falou outra…

Leia também:  Modelo russa morre na China após longa jornada de trabalho

Leila tem quatro passagens pela polícia. As mais recentes por roubo e posse de arma em abril de 2015, informaram as autoridades.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.