Em decisão unânime, por 5 a 0, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) decidiu ontem (23), a favor do União Esporte Clube e absolveu o colorado da acusação em que a torcida teria jogado uma mola em campo. O TJD concluiu que a mola seria do cortador de grama.

Segundo o relatório do árbitro Rafael Odílio dos Santos, que apitou a partida entre o Cuiabá e União, no Luthero Lopes, no dia 4 de fevereiro, informou que a mola teria sido lançada pelos torcedores do União aos 29 minutos do 1º tempo no assistente Renan Antônio Angelin Rodrigues.

A defesa do União no TJD destacou que a acusação era controversa, já que o juiz acusou que a mola foi jogada pela torcida, mas não relatou que viu alguém lançando o objeto em campo, além da distância da mola em relação a torcida não ter nexo. Segundo a defesa, a mola caiu do tratorzinho que corta a grama e como ninguém percebeu acabou ficando no campo.

Leia também:  União vai enfrentar o Dom Bosco na Arena pelo Sub-19
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.