A jovem acusada de participar de um crime de homicídio ocorrido quando a vítima assistia a uma partida de futebol, em Cuiabá, teve o mandado de prisão temporária (30 dias) cumprido na sexta-feira (04), na operação “Civil na Carga Máxima” da Polícia Judiciária Civil em todo Estado. A ação integra a operação da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Carga Máxima.

A vítima, Marcides Ferreira Campos, trabalhava como cobrador e segundo informações foi segurança do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. Ele era ex companheiro da Karolayne Machado da Silva, 19, apontada como pivô da briga e companheira de um dos autores do homicídio motivado por ciúmes.

Karolayne Machado estava desaparecida desde dezembro de 2015, quando o crime aconteceu. Após cerco policial, ela resolveu se apresentar a Polícia Civil. O crime foi esclarecido pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), através do inquérito policial conduzido pelo delegado de polícia, Antonio Carlos de Araujo.

Leia também:  Ao tentar fugir em moto roubada, suspeito de vários assaltos bate em carro parado

A vítima foi assassinada, no final da tarde do dia 12 de dezembro de 2015, próximo ao miniestádio no bairro Praeirinho. Na ocasião, o local estava cheio de torcedores que assistiam ao jogo. A vítima após uma discussão acabou sendo atingida por oito tiros.

O inquérito policial foi finalizado com autorias definidas e indiciamento de Fabio Vinicius Rodrigues Brito Viana, 22 anos, sua companheira Karolayne Machado da Silva, 19 anos, e Fagner Moraes dos Santos, 32 anos, conhecido como “Seu Zé”, pelo crime de homicídio qualificado. Todos os envolvidos tiveram os mandados de prisão decretados pela 12ª Vara Criminal da Capital.

Durante o interrogatório, Karolayne contou que os suspeitos, Fábio e Fanger, atiraram quatro vezes cada um contra a vítima. Atualmente, a interrogada está gestante de seis meses do procurado Fábio.

Leia também:  Motorista é preso por transportar 5 KG de cocaína escondida no painel do carro

O delegado Antônio Carlos de Araújo, que presidiu as investigações, informou que a vítima era conhecida por exercer função de “cobrador” e já estava no local com um grupo de amigos, quando sua ex-mulher chegou acompanhada de Fábio, iniciando algumas provocações.

“Houve uma discussão entre Marcides e Fagner, que  tomou a iniciativa de perguntar à vítima se era o ‘bravo’, nisso efetuou o 1º disparo. Foi quando Marcides segurou na mão de Fagner e entraram em luta corporal. Fagner arremessou a arma para Fábio, que efetuou disparos. Logo depois Fagner pegou a arma novamente e deu os disparos finais. A vítima tentou correr, mas ao se distanciar um pouco acabou caindo, entre dois veículos, morrendo no local”, detalhou o delegado Antonio Carlos.

Leia também:  Operação leva 157 suspeitos à prisão e recupera 8 carros roubados

Em seguida, Fabio e Karolayne fugiram utilizando um veículo e não foram mais localizados. Segundo a PJC, Fagner fazia o uso de tornozeleira eletrônica no dia do crime e também estava foragido, até ser preso em flagrante por crime de roubo.

Com a prisão de Karolayne, a Polícia trabalha para localizar Fábio. Já Fagner encontra-se recolhido na Penitenciaria Central do Estado (PCE).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.