Foto: Reprodução/Telegraph
Foto: Reprodução/Telegraph

Um grupo de criminosos foi preso na Índia na cidade de Ludhiana por sequestrar e tentar vender recém nascido no Facebook por R$ 13.500.

A ideia do grupo era adquirir compradores por grupos secretos na rede social, mas o plano foi frustrado.

Policiais descobriram que o menino foi sequestrado com a ajuda de funcionários do hospital, que receberam ao todo R$ 2.500.

A criança chegou a ser vendida na capital da Índia, mas a operação descobriu o sequestro e a venda quando a “nova mãe” tentou registrar a criança.

Como a mãe biológica havia feito um boletim de ocorrência e descobriu que era justamente a criança sequestrada.

Foto: Reprodução/Telegraph
Foto: Reprodução/Telegraph

Descobriu-se posteriormente que o próprio avô da criança estava envolvido

Leia também:  Duas crianças ficam gravemente feridas ao serem baleadas dentro de creche por coleguinha

O homem topou facilitar o sequestro por uma quantia não especificada, mas soube-se que foi ele que subornou os médicos e enfermeiros.

Além dos sequestradores, liderados por um homem chamado Feroz Khan, policiais levaram os enfermeiros, o avô, os dois compradores, um deles chamado Amit Kumar, e um homem que transportou a criança.

Se forem condenados por sequestro, todas levarão penas que variam de 7 a 9 anos de prisão.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.