Ex-jogador de basquete Sebastien Bellin é ferido em atentado- Foto: Divulgação pelo Twitter
Ex-jogador de basquete Sebastien Bellin é ferido em atentado- Foto: Divulgação pelo Twitter

O ex-jogador de basquete Sebastien Bellin foi um dos feridos nos atentados ocorridos nesta terça-feira, em Bruxelas. Bellin estava no aeroporto Zaventem quando foi atingido por explosões. Ele nasceu em São Paulo, mas desenvolveu sua carreira esportiva no exterior.

Com dupla cidadania, Bellin era pivô e defendeu a seleção da Bélgica de 2005 a 2010. Aposentado das quadras, Bellin reside em Michigan, nos Estados Unidos, mas faz regulares viagens à Bélgica, onde desenvolve serviços de estatísticas e filmagens de jogos.

Um parente de Bellin declarou ao site belga Sudinfo que o ex-atleta de 2,07m está em cuidados intensivos, mas que ainda não tem um diagnóstico preciso sobre o estado de saúde. Em contato com o UOL Esporte, um integrante do ex-clube de Bellin, o Oostende, informou que o brasileiro passa por cirurgia neste momento.

Leia também:  Futebol em luto: morre Gilson Lira

Sebastien Bellin tem 2,07m de altura e defendeu times belgas na carreira
O ex-jogador de 37 anos atuou em ligas universitárias nos Estados Unidos e jogou profissionalmente por times da Bélgica, Itália e Holanda.

“Nós desejamos força e pronta recuperação ao nosso ex-jogador Sebastien Bellin”, apresentou a conta oficial do BC Telenet Oostende, clube que Bellin defendeu.

A Federação Internacional de Basquete também manifestou apoio ao ex-jogador nascido no Brasil:

“Desejamos ao ex-jogador do Ostende e da seleção da Bélgica uma rápida recuperação”.

Ações terroristas em vários locais de Bruxelas

A Procuradoria da Bélgica confirmou que foram atentados coordenados as três explosões registradas por volta das 8h15 (4h15 de Brasília) desta terça-feira (22) em Bruxelas, na Bélgica, — duas no aeroporto internacional da capital, perto dos balcões de check-in no terminal de embarque, e outra na estação de metrô de Maelbeek, localizada próxima a edifícios da União Europeia.

Leia também:  Pesso chega e começa a montar o União

Ao menos uma das explosões foi provocada por um homem-bomba.

Ao menos 26 pessoas morreram — 15 no metrô e 11 no aeroporto — e 136 pessoas ficaram feridas, segundo um balanço provisório divulgado por Pierre Meys, porta-voz dos bombeiros. “É possível que encontremos outras vítimas”, completou.

O premiê Charles Michel chegou a dizer que 28 pessoas haviam morrido, mas o número foi revisado.

O governo belga já elevou ao nível máximo o alerta para ataques terroristas, já que as explosões ocorrem quatro dias depois da prisão de Salah Abdeslam, suspeito de ter participado da série de ataques terroristas em Paris, em novembro do ano passado, que deixou 130 mortos. A polícia da Bélgica está em alerta desde então por conta de possíveis represálias.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.