Os números de casos de dengue continuam em alta no estado, deixando os municípios mato-grossenses em alerta. Segundo dados do boletim epidemiológico da área de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde (SES), já foram notificados 13.368 casos neste ano, o que representa um aumento de 282% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram notificados 3.498 casos.

Dos 141 municípios mato-grossenses, 128 notificaram casos e 65 deles apresentam incidência acima de 300 casos a cada 100 mil habitantes, considerados como de alto risco de transmissão da doença. Foram registrados três óbitos, sendo um confirmado do município de Juína, e dois em investigação nos municípios de Aripuanã e Canarana.

Leia também:  Suinocultores de Mato Grosso apostam na produção de bioenergia

Em relação ao zika vírus são 9.092 casos suspeitos. No ano passado foram 8.535 casos notificados. Neste ano, o município de Tangará da Serra tem 804 casos suspeitos, seguido por Várzea Grande (727), Barra do Garças (649) e Cuiabá (403). Em 107 municípios ocorreram casos suspeitos.

Sobre a febre chikungunya já foram registrados 450 casos suspeitos em 2016. No ano passado foram 313 casos. Porém, estes números ainda podem sofrer alteração devido a atrasos nas atualizações dos sistemas de informação dos municípios. Até o momento, 97 municípios não notificaram casos de febre chikungunya. O município de Campo Novo do Parecis apresenta alto risco para transmissão da doença com 182 casos notificados o que representa uma incidência de 569/100 mil habitantes.

Leia também:  Ex-prefeito Percival Muniz e mais quatro são condenados por improbidade administrativa

Prevenção

Para intensificar as medidas de vigilância, prevenção e controle da doença a SES vem monitorando semanalmente a progressão dos casos e orientando para que cada município intensifique suas ações no combate ao mosquito transmissor das doenças. Atividades de vistoria, orientação e prevenção são reforçadas, principalmente, nos municípios silenciosos e de maior incidência.

Alguns cuidados simples podem ser tomados por todos em suas residências para evitar o acúmulo de água parada como: fechar a caixa dágua de forma adequada; não acumular vasilhames, lixos e embalagens no quintal; verificar se as calhas não estão entupidas; colocar areia nos pratos dos vasos de planta.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.